Voluntários da área da saúde atuarão nas escolas estaduais de Manaus na volta às aulas

Estudantes de cursos de Enfermagem participaram de formação realizada em parceria com a FVS-AM. ─ Foto: Lincoln Ferreira

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto, em parceria com a Fundação de Vigilância Sanitária do Amazonas (FVS-AM), ministrou formação sobre os protocolos de segurança em saúde nas escolas a estudantes dos cursos de Enfermagem e Técnico em Enfermagem que se voluntariaram para atuar nas unidades de Ensino Médio da rede estadual, que retornarão às aulas presenciais na próxima segunda-feira (10/08).

Ao todo, participaram da formação 52 estudantes de Enfermagem da Materdei e 22 técnicos da área da saúde do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), além dos supervisores da merenda escolar e os nutricionistas da sede.

A diretora do Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta (Cepan), Ana Lucena, destacou que a formação visa levar uma abordagem diferenciada aos profissionais da educação e alunos.

“A formação é voltada para capacitar uma equipe de multiplicadores, que vai atuar nas escolas, levando os protocolos de segurança em saúde com uma abordagem mais prática e mais mão na massa com os merendeiros, porteiros, auxiliares de serviços, bibliotecários, secretários, administrativos e demais servidores. Optamos por trabalhar com técnicos da área da Saúde para que a abordagem fosse mais próxima da escola”, pontua.

A estudante do 4º período de Enfermagem, Jéssika Cardoso, é uma das voluntárias. Ela diz que a oportunidade é válida para obter mais informações sobre os protocolos preventivos da Covid-19. “Acho que, no momento em que a gente se encontra, é muito bem-vindo. Nem sempre a gente está correto. Às vezes, nós nos esquecemos de alguma coisa e precisamos estudar mais e mais para passarmos as informações corretas para as pessoas. Vim para ter mais conhecimento e repassá-lo”, diz.

Jeiseanne Nascimento é finalista do curso de Enfermagem e viu no voluntariado na escola uma nova forma de atuação. “Acho que deve ser um pouco mais complicado atuar na escola em relação aos alunos, que às vezes não entendem a gravidade da situação. Mas é maleável, a gente frisa o distanciamento, o uso do álcool em gel e outras medidas”, reforça.

Protocolos – A sanitarista Josielen Amorim, do Grupo Técnico de Integração da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (GTI-FVS-AM), foi uma das formadoras e contextualizou a pandemia no Amazonas e no mundo, tudo com foco na volta às aulas presenciais.

“Estamos, mais uma vez, contribuindo com a Secretaria de Educação nesse processo de volta às aulas presenciais. Hoje, o enfoque foi epidemiológico para contextualizar toda a pandemia e (entender) por que esse retorno está acontecendo nesse momento, pois ainda há uma circulação viral em Manaus, e os protocolos de medidas preventivas devem ser adotados com rigor para que a gente tenha um bom retorno às aulas presenciais”, destacou a profissional.

A Secretaria de Educação está realizando formações com todos os profissionais da Educação para que as dúvidas sobre os protocolos sejam sanadas e toda a comunidade escolar esteja apta para retornar às atividades presenciais com toda a segurança possível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here