Vistoria revela total abandono nas sedes da Cosama no interior

(Foto: Divulgação/Cosama)

Dando continuidade ao cronograma de visitas ao interior, o governo do estado, por meio da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), encontrou nos escritórios de Tabatinga, São Paulo de Olivença e Benjamin Constant um cenário de abandono e desorganização das gestões anteriores.

Em Tabatinga, cerca de seis mil hidrômetros (utilizados para verificar a medição correta do uso da água) estavam armazenados há mais de 10 anos.

Os equipamentos deveriam ter sido instalados, mas estão se deteriorando, causando um prejuízo à população de aproximadamente R$ 500 mil.

Além disso, as instalações da companhia estão com as estruturas desgastadas, equipamentos sucateados, reservatórios quebrados, tanques de dosagem da água precisando de reformas, além de depósitos e almoxarifados sujos e com materiais mal acondicionados.

De acordo com o presidente da Cosama, Armando do Valle, serão realizadas medidas organizacionais e estruturais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here