Vereador defende que Arena da Amazônia seja chamada de ‘Vivaldo Lima’

O novo Vivaldão vai abrigar três jogos da Copa do Mundo de 2014
O novo Vivaldão vai abrigar três jogos da Copa do Mundo de 2014

Durante discussão na Câmara Municipal de Manaus (CMM) sobre o projeto de lei do vereador Professor Samuel (PPS), que defende o batismo da Arena da Amazônia para Flaviano Limongi, jornalista esportivo que morreu em julho deste ano, o vereador Elias Emanuel (PSB), lembrou que o próprio Limongi, em vida, sempre defendeu a permanência do espaço e do nome “Vivaldo Lima”.

Elias disse que, em conversa com o ex-vereador e jornalista esportivo, Eduardo Monteiro de Paula, o Dudu, lembrou que Flaviano Limongi defendia a permanência do nome de “Vivaldo Lima”. “Limongi também foi um dos grandes defensores da construção do estádio Vivaldo Lima e, na década de 1970, quando foi inaugurado, ele presidia a Federação Amazonense de Futebol (FAF)”, observou o parlamentar.

O vereador também ressaltou que a iniciativa do Projeto de Lei para nominar a Arena da Amazônia por parte da Câmara é inconstitucional, haja vista que a obra é de competência do governo do Estado. “Eu defendo que, após os jogos da Copa do Mundo seja mantido o nome de Vivaldo Lima”, disse Elias.

A Arena da Amazônia deve ser inaugurada em dezembro deste ano, segundo estimativa do governo do Estado. O espaço deverá abrigar três jogos da Copa do Mundo de 2014, entre os meses de junho e julho do próximo ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here