Vereadores de Manaus discutem medidas de prevenção ao coronavírus

FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

Os vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) discutiram, nesta segunda-feira (16/3), no plenário Adriano Jorge, a situação epidemiológica do coronavírus, Covid – 19, na capital amazonense e no mundo, e sugeriram ações para ajudar a evitar a transmissão do novo coronavírus.

O presidente da CMM, vereador Joelson Silva (PSDB), disse que após ter sido registrado o primeiro caso do coronavírus na cidade de Manaus, adotou medidas de prevenção, atendendo a recomendação do Departamento Médico da Câmara e de órgãos responsáveis pela área da saúde no mundo.

“Prevenir é melhor do que remediar. Estamos lidando com uma pandemia. Muitos países já estão tomando medidas drásticas para evitar que o vírus possa se proliferar. E a Câmara está adotando as atitudes necessárias, aqui é a casa do povo, temos que dar o exemplo”, ressaltou.

Segundo ele, as sessões plenárias ocorrerão normalmente como de costume (segundas, terças e quartas-feiras), mas apenas com a presença de vereadores e servidores. Também serão adiados todos os eventos público previstos para serem realizados na Casa Legislativa, nos próximos 20 dias, como as visitas técnicas, solenidades, tribunas, audiências públicas, workshop e reuniões. A Câmara também torna facultativa a presença no trabalho aos servidores com idade a partir de 60 anos.

Segundo a vereadora Mirtes Salles (PL), a preocupação é a falta de materiais como álcool em gel e máscaras, que auxiliam na prevenção da doença. Ela informou que enviou uma indicação à Prefeitura de Manaus solicitando a distribuição de álcool em gel nas Unidade Básicas de Saúde (UBS), grupos de riscos e pessoas carentes.

“A população precisa ter o acesso a essa prevenção, e parte dessa prevenção passa pelo uso do álcool em gel. Existem pessoas que tem condição de comprar o álcool em gel, mesmo assim vão na drogaria e não encontram, o vidro do álcool está custando R$36, imagina se a população carente tem esse recurso disponível”, questionou.

O vereador Elias Emanuel (PSDB) ressaltou sua preocupação em relação a viagens feitas pela população manauara no transporte público. Elias Emanuel disse que enviou uma indicação à Prefeitura de Manaus para que o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) disponibilize álcool em gel para os passageiros do transporte público e faça a higienização dos veículos para evitar que o coronavírus se alastre.

“A cada viagem deve ser feito a higienização e a Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) deve fazer o trabalho de fiscalização. A gente tem que ver como está sendo feita essa higienização no transporte coletivo convencional e no transporte de fretamento também. Disponibilizar álcool em gel para as 200 mil pessoas que diariamente utilizam o transporte coletivo é uma medida preventiva”, defendeu.

Marcelo Serafim (PSB) disse que no momento é preciso obedecer as medidas de prevenção ao coronavírus e alertou para os cuidados que todos devem tomar no dia a dia. “Entendo que o Brasil tem que seguir exatamente o que deu certo em outros países, como Coreia do Sul, Hong Kong e Singapura e não fazer o que deu errado na China, Itália e Irã, onde foram registrados o maior número de mortes”, disse.

Ele explicou que para evitar a transmissão do novo coronavírus no Brasil e também os casos graves, é recomendável o cancelamento de grandes eventos e que os gestores locais adotem medidas preventivas coletivas em seus locais de trabalho. “O Brasil precisa tomar todas as medidas restritivas coletivas e todos precisam ter consciência e fazer a sua parte”, explicou.

Segundo Fransuá Matos (PV) é preciso adotar medidas de prevenção, mas defende que a Câmara Municipal deve manter as sessões plenárias, ressaltando que é preciso acompanhar o avanço do Covid – 19 e as medidas preventivas que as outras casas legislativas vão adotar. “Podemos diminuir a aglomeração de pessoas, mas não há necessidade, no momento, de parar os trabalhos dos vereadores. Só precisamos acompanhar para ver a dimensão e intensidade”, afirmou.

Bessa (SD) ressaltou que é preciso levar a sério o que está acontecendo no mundo. Ele disse que alguns brasileiros e manauaras não estão levando a sério as medidas de proteção para que o Covid – 19 não se prolifere, alertando que qualquer pessoa pode ser portadora do vírus.

“O governo dos Estados Unidos declarou estado de emergência nacional para tentar conter a epidemia e isso mostra a seriedade do vírus. O que aconteceu ontem com a aquelas manifestações é brincadeira, não defendo nenhum lado, só alerto a população que sigam as orientações “, reforçou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here