Política

Vereador pede que CMM devolva à Prefeitura de Manaus os R$ 32 milhões previstos para construção de anexo

Vereador Rodrigo Guedes (PSC)

Em protesto ao uso de R$ 31.979.575,63 para a construção de um prédio anexo na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador Rodrigo Guedes (PSC) sugeriu ao presidente da Casa Legislativa que o valor seja devolvido à Prefeitura de Manaus e realocado para outros fins, como o pagamento das indenizações dos ex-servidores da Casa ou do Auxílio Manauara.

Conforme explicou o vereador, a população manauara carece de investimentos importantes e a construção do prédio não é uma prioridade. Guedes afirmou que sua postura, apesar de ser contrária à maioria da Casa, é digna e legal.

“Não entendo porque esse tipo de manifestação é considerada no sentido de diminuir uma posição que é própria do parlamentar. Não estou diminuindo a importância de ninguém, isso é democracia”, afirmou. O vereador se manifestou durante a sessão plenária desta segunda-feira, 13. Em justificativa, a presidência da CMM admitiu que a obra seria importante para realocar gabinetes de vereadores.

“Lógico que está dentro da Lei, nós sabemos disso, mas nada impede que esse recurso seja devolvido à Prefeitura de Manaus. Eu tenho certeza, mais do que absoluta, que se nós consultarmos, 100% da população é contrária à essa construção. Muito melhor se esse recurso fosse investido em Educação, Saúde, pagamento de auxílio emergencial. Temos inclusive uma feira, em frente à Câmara, abandonada. Para algo que não é uma necessidade da população”, disse.

*Com informações da assessoria

Deixe um comentário