Vereador denuncia atraso no pagamento do TFD para transplantados de fígado

O vereador Cesar Mayuruna fez a denúncia ao deputado Luiz Castro
O vereador Cesar Mayuruna fez a denúncia ao deputado Luiz Castro

O atraso no pagamento do Tratamento Fora de Domicílio (TFD) para os pacientes transplantados de fígado foi denunciado na segunda-feira (02) pelo vereador indígena de Atalaia do Norte, César Mayuruna. Os entraves na Susam, para a liberação do benefício, estimado em R$ 1.100, causam transtornos aos pacientes que precisam do dinheiro para o custeio das despesas de tratamento em capitais como Fortaleza, São Paulo e Porto Alegre.

A denuncia foi apresentada ao deputado Luiz Castro (Rede), que assumiu o compromisso de realizar uma audiência pública com representantes da Susam, para discutir o problema e encaminhar alternativas.

Transplantado de fígado há oito anos, César Mayuruna depende do acompanhamento com medicação. Ele afirma que no Amazonas são cerca de sete mil pacientes na fila, com doenças hepáticas graves, que precisam de tratamento especializado.

No hospital Adriano Jorge, única unidade do Estado que realiza transplante de fígado, de acordo com o vereador, a estrutura é bastante precária, o que dificulta o atendimento de um maior número de pacientes, restando a alternativa do TFD.

Mayuruna relata, por exemplo, o drama de seus companheiros do vale do Javari, das etnias Marubo e Kulina, transplantados que dependem de acompanhamento médico e de outros que sofrem aguardando na fila de cirurgia.

O vereador de Atalaia do Norte veio à capital amazonense representar os milhares de transplantados como ele

“O atraso de até 15 dias no pagamento do TFD, agrava a situação dos pacientes amazonenses em outras capitais, que precisam pagar alimentação, transporte, hospedaria  e remédios”, destaca o vereador.

Ele lembra que acontecem situações desumanas com pacientes em outras cidades, que não tem para onde ir, porque não conseguem pagar a hospedagem, devido ao atraso na liberação do TFD.

Segundo Mayuruna, o tratamento em Manaus também é difícil, por falta de uma casa de acolhimento para os pacientes que vem do interior do Estado e não tem como se manter na capital.

Campanha

Outra reivindicação apontada por César Mayuruna é a realização de campanhas de conscientização para que a sociedade apoie a causa dos transplantados de fígado e compreenda a necessidade da doação de órgãos. “O governo precisa sensibilizar  a população para essa questão vital para os pacientes hepáticos”, ressalta.

A expectativa do vereador  é que com a mudança de governo, melhorem as condições do atendimento e a realização de cirurgias no hospital Adriano Jorge.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here