Unidade Coletora de Resíduos em embarcações é patenteada

As questões relativas aos problemas ambientais, apesar de antigas, vêm tornando-se cada vez mais presente na vida da população mundial. Em função dos mais variados motivos que na maioria das vezes causam catástrofes naturais. Em todo o mundo surgem na população um anseio por sustentabilidade.

Nesse enfoque, as empresas devem adotar novas formas de interagir com o meio ambiente, para garantir a continuidade de seus negócios. No Brasil e em especial o Amazonas as empresas de navegação devem seguir normas que possam mitigar as ações poluidoras, em função dos produtos comercializados e dos resíduos gerados em suas atividades, óleo dos motores, bem como óleo de cozinha, utilizados principalmente nas embarcações denominadas de “Recreio” na região.

Segundo o empresário Mario Jorge Santiago da Cruz detentor da Patente de Modelo de Utilidade que outorga em todo o território nacional, a Unidade Coletora de Resíduos, o trabalho busca verificar qual é o destino dado aos resíduos e efluentes gerados nas atividades desenvolvidas pelos barcos.
Ele informou que para o desenvolvimento do trabalho foi realizado um estudo de caso, junto as embarcações. Os resultados revelaram que elas vários resíduos como: O óleo de queimado de motor e o de cozinha utilizado para frituras de alimentos, além de filtros óleo queimado, filtros usados, embalagens de lubrificantes e efluentes líquidos.

Com a patente todas as embarcações devera ser certificada pela UNIDADE FLUVIAL COLETORA DE RESÍDUOS, que será apresentada a autoridade, para a liberação da licença de navegação. “Com isso evitamos o descarte de resíduos altamente poluentes em nosso rios e lagos”, definiu.

Unidade Coletora de Resíduos

Ela é composta de uma embarcação ou estrutura adaptada especialmente, equipada com um sistema de coleta, transporte e destinação de resíduos sólidos e liquido-oleosos; um sistema de abastecimento de água potável para ser consumida em embarcações; um equipamento apropriado para realização de testes de opacidade em motores de embarcações; pelo processo de operação de dita Unidade, bem como por um método de defesa ambiental que visa conter pequenos derramamentos de resíduos oleosos no leito dos rios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here