‘Única verdade é que sou meio jeca’, rebate Alckmin a Artur

Governador de São Paulo foi criticado por colega de partido e prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto
Governador de São Paulo foi criticado por colega de partido e prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto

governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), qualificou de injustas as críticas feitas pelo seu colega de partido e prefeito de Manaus, Artur Virgílio, à figura pessoal dele e ao processo para escolha do candidato do PSDB à Presidência da República.

Ao anunciar que não disputaria as prévias tucanas contra Alckmin, Virgílio disse que a eleição interna do partido configuraria uma fraude e atacou o governador paulista: “Conheci um dos homens públicos menos sinceros e mais capazes para a desfaçatez e fingimento em 40 anos de vida pública”.

“Geraldo assumiu todo o seu lado de mediocridade, o lado de uma pessoa limitada, que até as piadas que conta são meio jeca”, completou o prefeito de Manaus na sexta-feira (23).

Neste sábado (24), após visita de inspeção às obras de construção da estação Congonhas do monotrilho da linha 17-ouro da capital, Alckmin rebateu as críticas, mas evitou atacar Virgílio.

“Ele foi extremamente injusto com o partido e injusto comigo. Mas vamos em frente”, disse.

“A única verdade que ele falou é que eu sou meio jeca”, brincou o governador.

Com a desistência, Virgílio encurta o caminho do paulista para a disputa presidencial. O partido se preparava para realizar as prévias em março. Alckmin deverá se desincompatibilizar do Palácio dos Bandeirantes em 7 de abril para começar oficialmente a campanha pelo país. Com informações da Folhapress.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here