Temer retira sonda e deve ter alta na tarde de segunda-feira

Pres. Michel Temer
Pres. Michel Temer

O presidente da República, Michel Temer, foi submetido na manhã deste domingo ao procedimento de retirada da sonda vesical. Segundo o boletim médico divulgado pelo hospital Sírio-Libanês, o estado de saúde do presidente é estável.

Temer deve receber alta, de acordo com o boletim, no início da tarde desta segunda-feira. O presidente é acompanhado pelas equipes coordenadas pelos médicos Roberto Kalil Filho, Miguel Srougi e Felipe Barroso Braga.

O presidente foi internado no hospital Sírio-Libanês, na última sexta-feira para fazer exames depois do diagnóstico de obstrução urológica.

O presidente foi diagnosticado com aumento do tamanho da próstata, a chamada hiperplasia prostática benigna. O problema, que faz com que o órgão comprima a uretra e bloqueie a passagem de urina, atinge 90% dos homens acima de 70 anos (Temer tem 77). Para desobstruir a uretra, o presidente foi submetido a uma cirurgia para raspagem da próstata.

O urologista Miguel Srougi afirmou que Temer havia passado por um procedimento semelhante há sete anos, e é comum que os sintomas voltem.

— Foi feita uma biópsia por precaução e não tinha foco de câncer — afirmou Srougi.

Embora tenha apresentado recentemente uma obstrução leve na artéria coronária, Temer não deve fazer nenhum tratamento cardíaco por enquanto. Os remédios para o coração tendem a afinar o sangue, o que poderia prejudicar o quadro atual, segundo Kalil.

— O cateterismo vamos deixar para o futuro — disse o médico, lembrando que o quadro cardíaco é estável.

Devido à internação de Temer, foi cancelada a visita oficial ao Brasil do presidente da Bolívia, Evo Morales, marcada para amanhã. Segundo o governo, as chancelarias dos dois países vão marcar nova data. / Por Agência O Globo

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here