TCE inicia capacitação em licitação em Benjamin Constant

Licitacao

O Tribunal de Contas do Estado iniciou em Benjamin Constant (a 1.116 quilômetros de Manaus em linha reta) o curso de capacitação em licitação (concorrência pública). O curso tem como público alvo servidores públicos municipais, mas também é aberto para a comunidade em geral. O lançamento do curso contou com a presença do conselheiro do Tribunal de Contas e diretor da Escola de Contas do TCE, Júlio Pinheiro no auditório da Escola Municipal Professora Graziela Correa de Oliveira.

A solenidade de abertura contou com a presença do vice-prefeito e prefeito em exercício João Vieira, Negão (PT), do secretário municipal de Administração Jucivelton Dumont Cavalcante, do chefe de gabinete Bismark Sales, do presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura, Rodrigo Bichara e dos vereadores Ares Cabral (PMDB), Rodolfo Magalhães (PSD) e Armando Costa (PCB), bem como secretários e servidores da Prefeitura.

Ao dar as boas-vindas ao conselheiro do Tribunal, o prefeito em exercício João Vieira lembrou que “hoje a responsabilidade não é somente da prefeita, vice-prefeito na gestão dos recursos públicos, mas de todos os secretários”.

O vereador Ares Cabral prestou uma rápida homenagem ao conselheiro entregando uma cópia de um decreto de sua autoria outorgando o título de “Cidadão Benjaminense”. Em sua fala assinalou que o TCE é visto como “bicho papão” e um “monstro” para os administradores públicos. Para o vereador isso se deve em parte a falta de conhecimento legal por parte dos gestores.

Criador da Escola de Contas do TCE implantada em 2010, Júlio Pinheiro destacou a importância da Escola em levar a informação e orientação para o interior do Estado através da realização de cursos de capacitação.

“Estamos fazendo uma peregrinação em todo o estado do Amazonas ao longo desses últimos quatro anos levando exatamente aqui que é nossa obrigação, a orientação junto com a prevenção para que nós tenhamos as melhores prestações de contas para que não tenhamos problemas de desvio de dinheiro público”, afirmou.

Ele enfatizou a necessidade e o dever de todos vereadores e a população em geral a exercerem a cidadania, fiscalizando a aplicação de recursos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here