TCE-AM inicia tramitação digital de processos administrativos pelo SEI

(Foto: Divulgação)

Após um período de cinco meses de implantação e de treinamento, o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) começa a ser utilizado pelos servidores do Tribunal de Contas do Amazonas. Na última sexta-feira (21), a conselheira-presidente Yara Lins dos Santos assinou o primeiro processo administrativo 100% eletrônico, dando início ao uso do sistema que irá eliminar internamente o uso de papéis em tramitação de processos e documentos eletrônicos no âmbito administrativo.

Durante a assinatura do processo administrativo, a conselheira-presidente destacou o diferencial da eliminação do uso de papel com a implantação do novo sistema na Corte de Contas amazonense. “Estamos em uma época onde é nossa obrigação darmos atenção a eficiência do serviço público, aliado à sustentabilidade e o sistema SEI vem para somar às diversas práticas em favor do meio ambiente que o TCE já realiza”, disse.

A implantação do SEI no Tribunal de Contas do Estado é uma iniciativa da Secretaria-Geral de Administração (Seger) e Secretaria de Controle Externo (Secex) do TCE, como parte da estratégia de modernização da presidência para melhorar a eficiência, controle e transparência na tramitação de processos e documentos administrativos.

Desde agosto deste ano, os servidores e estagiários da Corte de Contas participaram de um amplo treinamento para se adequar ao novo sistema. Coordenados pela Escola de Contas Pública, os cursos foram ministrados por servidores de outros Tribunais de Contas que já tinham conhecimento e familiaridade com o sistema, entre eles técnicos do TCE de Tocantins e de Roraima.

Além de ser totalmente digital, o SEI pode ser acessado por diferentes navegadores de internet. Em razão da portabilidade, pode ser acessado remotamente em computadores, notebooks, tablets e stmartphones de vários sistemas operacionais de forma segura e à distância, facilitando a vida dos servidores e minimizando o tempo gasto para realizar trâmites processuais.

O sistema já é utilizado pelos Tribunais de Contas de São Paulo, Minas Gerais, Tocantins, Rio Grande do Sul, Rondônia e Roraima, além de outros 300 órgãos de várias esferas da administração pública.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here