Soldado mata pelo menos 17 pessoas a tiros próximo a shopping da Tailândia

Polícia tailandesa divulga foto de Jakrapanth Thomma, principal supeito pelos ataques que mataram quase 20 pessoas no país. ─ Foto: HANDOUT/AFP

BANGCOC — Um soldado tailandês matou a tiros, neste sábado, pelo menos 20  pessoas, em Korat, uma cidade ao nordeste do país e a 250 km de Bangcoc, anunciou a polícia. Outras 14 pessoas ficaram feridas.

“Há mais de dez mortos” e muitos feridos, disse à AFP o porta-voz da polícia, Krissana Pattanacharoen.

O agressor foi identificado pela polícia como o sargento Jakapanth Thomma. Ele usou uma metralhadora para disparar contra as vítimas, e, antes do ataque, havia roubado um veículo militar e publicado, nas redes sociais, fotos e vídeos vestido de uniforme e disparando na cidade.

Em sua página no Facebook, ele havia escrito mais cedo que “a morte é inevitável para todos”. E também postou uma foto do que parecia ser uma arma em sua mão.

O Facebook informou que removeu a conta do atirador que irá retirar do ar “qualquer conteúdo impróprio relacionado a esse ataque”.

Cenas de pânico e de pessoas fugindo apavoradas sob o barulho dos disparos da arma automática dominaram outros cantos das redes sociais também.

Segundo as primeiras informações, o agressor não foi capturado, e está sendo procurador pela polícia em um shopping que foi isolado.

A mídia tailandesa mostrou vídeos do soldado saindo de um carro em frente a um shopping, disparando uma série de tiros, o que provocou tumulto e correria.

Inicialmente, o atirador foi a uma casa na cidade e matou duas pessoas, antes de seguir para uma loja de armas em uma base militar. Lá, ele pegou outra arma, disse a polícia. Ele também atirou em pessoas nesta base.

Tailândia é um dos países com maior percentual de pessoas com posse de armas do mundo, mas esse tipo de incidente, cometido por militares contra civis, é muito raro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here