Sindicalistas ligados ao PT ‘armam’ contra o Brasil na OIT com denúncias falsas

Objetivo é incluir o Brasil em "lista negra" por não cumprir uma convenção assinada há 70 anos. (Foto: Divulgação)

Sindicalistas ligados ao PT articulam na Organização Internacional do Trabalho (OIT), a inclusão do Brasil em uma “lista negra” de países que não cumprem a “Convenção 98” aprovada na entidade há 70 anos, em 1949, e endossada na ditadura Vargas. As alegações são falsas e miram a modernização da lei trabalhista. Pede de volta o “direito de filiação sindical”, jamais suprimido, e “negociações coletivas”, ou seja, o direito de pelegos a manobras para burlar o fim do imposto obrigatório.

…não é nada mesmo: inclusão na “lista negra” não implica em multas e sanções. Os EUA nunca estiveram na Convenção 98. E nem na “lista”.

Com R$3,5 bilhões anuais para ratear, criaram-se 17 mil sindicatos no Brasil, cerca de 90% dos existentes mundo. A reforma pôs fim à farra.

Incluído na “lista negra” em razão da modernização da legislação, o Brasil poderia abandonar a OIT, em sinal de protesto. Mas seria inútil.

O Brasil já foi incluído em “lista negra”, também sob alegações falsas (“golpe” etc), quando Dilma Rousseff sofreu o impeachment.

*A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here