Sema avalia pesca comercial da matrinxã e do jaraqui na RDS Uatumã

Imagem: Divulgação/Sema
Imagem: Divulgação/Sema

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), realizou, na quarta-feira (07/03), na comunidade rural do Boto da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do rio Uatumã, localizada no município de São Sebastião do Uatumã (distante 247 quilômetros de Manaus), a reunião de avaliação e planejamento da pesca comercial da matrinxã e do jaraqui naquela Unidade de Conservação (UC).

De acordo com o gerente da RDS Uatumã, Cristiano Gonçalves, o encontro serviu para discutir a atividade de pesca comercial das duas espécies, que ocorre todos os anos naquela UC, sempre no período de 15 de março a 30 julho. “Cada comunidade rural enviou um representante para falar como foi a pesca na temporada do ano de 2017, além de apresentar os pontos positivos e negativos da atividade”, explicou.

Gonçalves informou que, durante o mês de março, a Sema vai realizar uma revisão nas regras do Acordo de Pesca firmado com as comunidades para verificar se é necessária alguma mudança. “Estamos indo ao local para verificar se há uma necessidade de alguma mudança nessas regras para assim beneficiar a todos que usufruem da pesca comercial”, informou.

O gerente da RDS explicou que a pesca comercial é realizada somente pelos moradores da comunidade que fazem parte da RDS do Uatumã e na última temporada tiveram a participação de 100 famílias que pescam os peixes das espécies de matrinxã e jaraqui, pois eles descem em cardume para o rio Uatumã.

O trabalho envolve uma equipe técnica da Sema e conta com o apoio de representantes das comunidades da RDS, prefeitura de São Sebastião do Uatumã, Colônia de Pescadores e Associação dos moradores da UC do Uatumã.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here