Sejusc vai distribuir 10 mil cestas básicas doadas por empresa do PIM

Foto: Chamel Flores

Dez mil cestas básicas serão distribuídas para famílias em situação de vulnerabilidade social em Manaus devido à pandemia do coronavírus (Covid-19). Os mantimentos foram doados, nesta segunda-feira (11/05), pela Transire ao Governo do Amazonas, e a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) fará a distribuição dos alimentos.

A iniciativa faz parte da estratégia do Governo do Estado para fortalecer a relação com a iniciativa privada para atender famílias que estejam sofrendo com a falta de recursos nesse período de isolamento social. As cestas básicas serão distribuídas a 10 mil famílias, por meio de 200 instituições sociais cadastradas na Sejusc, que desenvolvem trabalhos direcionados aos grupos em situação de vulnerabilidade social, como mulheres, idosos, crianças e adolescentes, Pessoas com Deficiência (PcDs), população em situação de rua e o público LGBT. Essas instituições serão responsáveis por distribuir os alimentos para as famílias atendidas por suas respectivas ações.

A titular da Sejusc, secretária Caroline Braz, destaca que o Estado tem recebido o apoio das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) e assim tem conseguido ajudar mais famílias com dificuldades financeiras e de alimentos.

“Nós estamos muito agradecidos por essa doação do grupo Transire. Vamos montar as cestas e distribuir para instituições cadastradas. Esses locais já vinham recebendo os alimentos da ADS e agora serão contemplados também com cestas básicas. A nossa finalidade é garantir para a população mais carente o acesso a essas doações, que vão ajudar na imunidade. Em Manaus muitas pessoas vinham do trabalho informal. É um grupo muito grande sem renda e sem trabalho. Como estamos pedindo para que essas pessoas fiquem em casa, precisamos dar uma contrapartida para que elas possam ter o mínimo, e o mínimo é garantir essa alimentação”, disse Braz.

A secretária acrescenta que a distribuição das cestas deve começar nesta sexta-feira (15/05), na sede da Sejusc. A programação deve seguir um horário marcado com as instituições para evitar aglomeração na hora da entrega.

O presidente da Transire, Gilberto Novas, ressalta a importância da doação. “A Transire vem apoiando o Governo do Estado do Amazonas em várias frentes, e temos a obrigação de ajudar o povo manauara neste momento tão difícil, especialmente as pessoas com maior vulnerabilidade. A união da iniciativa privada com o Estado é fundamental para vencermos o coronavírus, e não descansaremos enquanto não exterminarmos esta pandemia que tanto sofrimento tem trazido ao Amazonas”, destacou Gilberto.

Social – Desde o início da pandemia do novo coronavírus, além das ações de saúde, o Governo do Estado tem atuado em diversas frentes para reduzir os danos causados pela pandemia também na área social.

O governador Wilson Lima lançou, no mês de abril, o benefício emergencial do Programa Apoio Cidadão, criado para dar assistência à população mais vulnerável durante a pandemia. Ao todo, o Governo do Estado investiu R$ 30 milhões em recursos próprios na ação, que beneficiará 50 mil famílias, sendo 25 mil na capital e 25 mil no interior. O valor de R$ 200 está sendo disponibilizado por meio de cartão magnético para cada família contemplada, pelo período de três meses, e é destinado à compra de itens de primeira necessidade exclusivamente em lojas credenciadas.

O Governo do Estado também já distribuiu mais de 700 toneladas de alimentos para diversas instituições, por meio da Sejusc, Secretaria de Assistência Social (Seas) e Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). A ação acontece por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), vinculada à Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). A Sejusc distribui os alimentos para instituições beneficiadas que atuam em diversas frentes com grupos em risco social.

Pessoas em situação de rua – Desde o dia 25 de março, o Governo do Estado instalou uma base emergencial de acolhimento provisório para pessoas em situação de rua na Arena Amadeu Teixeira, no bairro Alvorada, na zona centro-oeste da capital. No mês de abril, mais um local de acolhimento provisório foi instalado no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Áurea Braga, no bairro Compensa, zona oeste de Manaus.

Os dois locais abrigam mais de 200 pessoas, que diariamente recebem café, almoço, janta, lanche, roupas, além de atendimento psicossocial, psicológico e visita regular de profissionais de saúde do Estado.

*Com informações da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here