Segurança Pública

Secretaria de Sérgio Fontes vai de trânsito a inteligência

Sérgio Fontes está formatando Projeto de Lei, para submeter ao prefeito David Almeida, com os detalhes da pasta que dirigirá. Ele foi anunciado pelo prefeito como secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Social. “É uma recomendação da União que todos os Municípios tenham uma secretaria assim”, explica.

O secretário ocupou a Secretaria Estadual de Segurança Pública do Amazonas e foi superintendente regional da Polícia Federal (PF) no Amazonas e Roraima. Dirigiu também, nacionalmente, os setores de pessoal e a academia da PF, na qual continua como delegado.

“Estará reunida, sob o guarda-chuva da nova secretaria, a estrutura já existente de defesa do cidadão”, acrescenta Sérgio. Setores como trânsito, os chamados verdinhos, Conselho Tutelar, Defesa Civil e Juntas militares podem ser incorporados. “Ainda precisamos afinar tudo com prefeito, Casa Civil e os demais setores”, explica.

Projeto de Lei

A Guarda Municipal, sob o comando de Fontes, atuará armada. “Com certeza. Mas isso é uma ferramenta e vamos investir em quem precisar dessa ferramenta. Quando a guarda estiver preparada, e isso será feito de forma paulatina, teremos setores da guarda armados. Para combater assaltante de ônibus e de posto de saúde tem que ser guarda armado. Se para atender o cidadão uma parcela da guarda precisar estar armada ou até toda a guarda, nós vamos armar”, disse.

Na estrutura, apesar de enxuta, haverá também um setor de Inteligência, para manter o prefeito informado. “A intenção é atuar na nossa faixa de responsabilidade, municipal, mas com foco nas pessoas, na proteção do cidadão manauara. Achei interessante, na minha história de vida, com Estado e Polícia Federal, investir na proposta”, acrescenta.

PM de folga trabalhando na Prefeitura

A ideia de David Almeida, da compra do tempo de folga do Policial Militar (PM), foi feita por Sérgio Fontes, quando secretário de Segurança. “É uma ótima ideia”, disse.;

“A Municipalização das forças de prevenção é muito importante. Não vamos combater a criminalidade, de forma direta, embora o faremos de forma indireta. Mas vamos proteger o cidadão nos espaços públicos municipais e combater a violência contra a criança e a diversidade. Não vamos entrar em esfera que a lei não tenha separado para nós. Tenho certeza que a gente pode fazer muito nessa faixa. As estruturas estão aí. É só fazer a estrutura funcionar para o que foi criada, que é a defesa social do cidadão”, disse.

“É um desafio. E desafios são o tempero da vida”, filosofa o secretário.

FONTE: PMS

Deixe um comentário