Falecimento

Sambista Nelson Sargento morre aos 96 anos no Rio de Janeiro

O músico estava internado desde o dia 20 de maio no Instituto Nacional do Câncer, onde foi diagnosticado com covid-19. FOTO: Reprodução / Instagram

Nelson Sargento, presidente de honra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, morreu às 10h45 desta quinta-feira (27), no hospital INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Rio de Janeiro. O músico era um dos principais nomes do samba e estava internado desde quinta-feira passada (20), quando foi diagnosticado com covid-19. A informação sobre o falecimento do artista foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital.

“O Instituto Nacional de Câncer (INCA) informa que o paciente Nelson Mattos, 96 anos, faleceu na manhã desta quinta-feira (27). Nelson Mattos deu entrada no hospital, no último dia 20, com quadro de desidratação, anorexia e significativa queda do estado geral. Ao chegar na unidade, foi realizado o teste de covid-19, que apontou positivo. O paciente estava aos cuidados do INCA na Unidade de Terapia Intensiva desde o último sábado (22). Apesar de todos os esforços terapêuticos utilizados, o óbito ocorreu as 10:45 minutos dessa sexta-feira, 27 de maio de 2021. Nelson Mattos era paciente do INCA desde 2005 quando foi diagnosticado e tratado câncer de próstata”, disse o comunicado.

A equipe de comunicação de Sargento lamentou a morte nas redes sociais. “A família e a equipe de Nelson comunicam, com pesar e tristeza, o falecimento do mestre, baluarte e Presidente de honra da Mangueira, Nelson Sargento ocorrido hoje, às 10h45, no hospital do Inca – Unidade Cruz Vermelha, no Rio de Janeiro, por complicações da covid 19”, escreveu.

O sambista já havia tomado as duas doses da vacina contra o novo coronavírus em fevereiro deste ano. Ele se tratava na unidade de saúde desde 2005, quando foi diagnosticado com câncer de próstata, já tratado.

Deixe um comentário