Resgatados corpos de vítimas de naufrágio em Silves

A Marinha do Brasil informou que vai investigar as circunstâncias do naufrágio. (Foto: Divulgação/Arquivo pessoal)

Os corpos do autônomo Manuel Carvalho de Almeida e do funcionário publico Manoel Viana Fernandes, que estavam desaparecidos após um naufrágio no rio Urubu, na comunidade São Lázaro do Taperebatuba, em Silves, distante 203 km de Manaus, foram encontrados no início da noite deste domingo (12). A afirmação foi repassada pelo autônomo Sebastião Grana, de 47 anos, primo de Manuel Carvalho, e confirmada pelo Corpo de Bombeiros do Amazonas.

O familiar, que está na capital amazonense, recebeu a informação sobre o encontro dos corpos em grupo de WhatsApp.

“Temos um grupo dos ‘Filhos de Silves Radicados em Manaus’, onde pessoas que participaram das buscas estavam a todo momento nos comunicando sobre o caso. Um parente que também faz parte do Corpo de Bombeiros confirmou. Primeiro acharam o corpo do meu primo, o Manuel Carvalho, que estava dentro da lancha no fundo do rio. Em seguida, eles acharam o corpo do Manoel Viana, na mesma região do naufrágio. Às buscas se encerraram às 18h20”, disse o familiar.

A assessoria do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) também conformou a informação, às 19h20.

Os corpos das vítimas estão sendo transportados para a sede do município, que fica distante aproximadamente uma hora do local do naufrágio.

O caso

As vítimas estavam em uma lancha de pequeno porte voltando para a sede do município quando aconteceu o acidente, por volta das 20h30 deste sábado (11).

Ao todo, nove pessoas estavam na embarcação. Entretanto, somente Manoel Viana, que estava pilotando a lancha, e Manuel Carvalho estavam desaparecidos. Os outros conseguiram se salvar.

O grupo de amigos tinha ido participar da festa de aniversário da comunidade São Lázaro do Taperebatuba. Alguns deles moram em Manaus e foram para o município prestigiar a comemoração.

Inquérito

Assim que tomou conhecimento, uma equipe de Busca e Salvamento da Agência Fluvial de Itacoatiara, subordinada à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, foi direcionada ao local para dar início às buscas aos dois desaparecidos.

Um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.

fonte: em tempo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here