Reordenamento nos SPAs vai manter urgência e reforçar serviços ambulatoriais de Atenção Básica

Sec. Pedro Elias
Sec. Pedro Elias
Sec. Pedro Elias

Estudos apontam que 90% da demanda recebida diariamente pelos Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) são de agravos que deveriam ser atendidos na Atenção Básica. Além disso, 66% das doenças atendidas na Rede de Atenção à Saúde, têm caráter crônico. Por isso, o reordenamento da rede de saúde que está sendo implementado pelo Governo do Estado, prevê a adequação do perfil de alguns SPAs para esta realidade.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, a mudança de perfil deverá ocorrer em 5 dos 10 SPAs da rede que, hoje, oferecem apenas serviços de pronto atendimento. Essas unidades passarão a funcionar como SPA Família, agregando ações e programas da Atenção Básica. Os 5 outros SPAs continuam a funcionar, sem modificações, como era anteriormente. A previsão é que essas mudanças comecem a entrar em vigor no decorrer de julho.

“É importante destacar que nenhuma dessas unidades será fechada. O reordenamento teve o cuidado de manter 5 SPAs funcionando 24 horas, garantindo cobertura a todas as zonas da cidade e dando suporte à rede de grandes prontos-socorros. Já os SPAs Família, que adotarão esse novo perfil, funcionarão das 7h às 22h, todos os dias, permitindo que as pessoas que trabalham o dia inteiro tenham a alternativa de atendimento de atenção básica no horário noturno”, afirmou Pedro Elias. Segundo Pedro Elias, os estudos que embasaram o reordenamento mostraram que, nos SPAs, o pico de atendimento é até às 20h.

O secretário explicou, ainda, que os SPAs 24 Horas atenderão as urgências de baixa e média complexidade. O papel dessas unidades é atender casos como crises de hipertensão, ferimentos (cortes) que precisem ser suturados, febre alta, crise convulsiva, desmaio e outros tipos de mal-estar súbito que necessitem de atendimento imediato.

Os cinco SPAs que permanecem como estão, são: Danilo Corrêa (zona Norte); Coroado (zona Leste); Antônio Aleixo (zona Leste); Alvorada (zona Oeste) e o SPA Zona Sul, que ocupará a estrutura que era do CAIMI Paulo Lima e do CAIC Crisólita Torres, que são prédios geminados. A zona Leste, uma das maiores de Manaus, terá dois SPAs com esse perfil.

Os SPAs Família, além de acolher a demanda livre típica dos SPAs irão, gradativamente, absorver o atendimento agendado para os programas de saúde, como controle da hipertensão, diabetes, papanicolau (preventivo), entre outros. “Uma das vantagens dessa mudança é que ela permitirá a criação de vínculo do usuário com a unidade, onde ele será sempre atendido pela mesma equipe”, diz Pedro Elias. As unidades que passarão a funcionar como SPA Família são: UPA Campos Salles (zona Oeste) e os SPAs Galileia (zona Norte), São Raimundo (zona Oeste), José Lins (zona Oeste) e Joventina Dias (zona Oeste).

Orientação – As mudanças que ocorrerão na rede de atendimento estão sendo precedidas de um cronograma de atividades destinado a orientar a população e dar conhecimento das medidas aos órgãos de fiscalização e controle. O secretário estadual de Saúde, acompanhado de técnicos da Susam e dos secretários Afonso Lobo (Fazenda), Evandro Melo (Administração) e Thomaz Nogueira (Planejamento) estão cumprindo uma agenda de reuniões que já levou informações sobre o reordenamento à Câmara Municipal de Manaus (CMM), Ministérios Públicos Federal e Estadual (MPE e MPF), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Seccional Amazonas), Assembleia Legislativa do Estado (ALE), dentre outros órgãos e entidades.

“O Governo também vai disponibilizar um número de telefone 0800, para o qual as pessoas poderão ligar gratuitamente e obter informações sobre o funcionamento das unidades. Além disso, em breve, também será distribuído um Guia com estas orientações”, afirmou Pedro Elias.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here