Rebelião no Pará deixa mais de 20 mortos

A unidade prisional foi invadida por criminosos que queriam resgatar outros detentos - Imagem: Reprodução/YouTube
A unidade prisional foi invadida por criminosos que queriam resgatar outros detentos – Imagem: Reprodução/YouTube

Vinte e três pessoas foram mortas nessa terça-feira (10) durante uma tentativa de fuga em massa do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará III (CRPP III), no Complexo Prisional de Santa Izabel, na região metropolitana de Belém.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) afirmou ao G1 que um dos falecidos é agente penitenciário e os outros 22 mortos são presos ou pessoas que deram cobertura aos fugitivos. As mortes aconteceram em uma troca de tiros.

Ainda de acordo com a Segup, um grupo armado tentou invadir a prisão no início da tarde e somou forças com detentos que tinham armas dentro do próprio do sistema penitenciário. Foram utilizados explosivos.

Foram apreendidos 2 fuzis, 3 pistolas e 2 revólveres.

O presídio está superlotado. Com 432 vagas, o local abrigava 660 detentos, de acordo com dados de fevereiro de 2018 do Conselho Nacional de Jsutiça (CNJ).

Além do agente penitenciário morto, existem outros quatro feridos e um deles está em estado grave.

Ainda não há informações se houve fuga de detentos. Uma revista e recontagem está em andamento no momento.

O incidente acontece após no dia seguinte a uma chacina que deixou 12 mortos em Belém. Todas as mortes aconteceram durante a noite em um intervalo de 5 horas em 7 bairros diferentes.

Na manhã da segunda-feira da chacina, o policial militar Ivaldo Joaquim Nunes da Silva, de 49 anos, foi morto com cinco tiros. Com informações do Sputnik Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here