Quem teve auxílio negado terá como contestar o resultado

Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, estimou que os cidadãos vão poder protestar o resultado já a partir da próxima semana.

O governo federal anunciou que as pessoas que tiveram o auxílio emergencial negado poderão contestar o resultado. Segundo Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, quem não foi contemplado com o benefício poderá protestar pelo telefone 121, pelo site ou em uma agência dos Correios.

De acordo com o governo, a ferramenta deve começar a funcionar a partir da próxima segunda-feira (8). Todas as pessoas que tiveram o “coronavoucher” negado poderão contestar. Dos 120 milhões de CPFs avaliados, cerca de 34 milhões não conseguiram o benefício.

O ministro também afirmou que a partir deste mês, os cidadãos vão poder fazer o cadastro para receber o auxílio emergencial em agências dos Correios. O objetivo, segundo Onyx Lorenzoni, é facilitar o processo para “os mais vulneráveis”. Além disso, os Correios também vão permitir a contestação do resultado.

O auxílio emergencial de R$ 600 é uma medida do governo para socorrer trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados por causa do impacto econômico em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Por AR+

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here