Mundo

Quatro suspeitos de assassinar o presidente do Haiti são mortos e dois presos

Jovenel-Moise foi assassinado dentro de sua residência em Porto Prince e sua mulher que ficou gravemente ferida segue internada nos Estados Unidos.

O porta-voz da polícia do Haiti, Léon Charles, afirmou na noite de quarta-feira, 7, que quatros suspeitos de matar o presidente do país, Jovenel-Moise foram mortos pela equipe policial e dois presos. As informações são do G1.

Charles informou ainda que três policiais que foram capturados pelo grupo suspeito, foram liberados.

O presidente do Haiti, Jovenel Moise foi morto a tiros dentro de sua residência, em Porto Príncipe e a primeira-dama Martine Moise ficou gravemente ferida durante ao atentado e foi levada para os Estados Unidos, onde se encontrada internada.

O Estado de saúde da primeira-dama é considerado grave, mas segundo as informações publicadas, ela segue estável no momento.

Claude Joseph que ocupa o cargo de primeiro-ministro interino do Haiti, classificou o assassinato do presidente como um ato odioso e desumano.

O primeiro-ministro interino pediu calma a população e que a segurança no país está sob o controle da Polícia Nacional Haitiana e das Forças Armadas. Após a morte do presidente do país, Joseph decretou estado de emergência, e ainda não há confirmação de quem irá assumir a presidência do Haiti.

Deixe um comentário