PSOL terá ativista gay como pré-candidato à prefeitura de Manaus

O produtor cultural Paulo Trindade substitui o professor Jonas Araújo no pleito de 2020.

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) da cidade de Manaus apresenta nova estratégia para a disputa ao Executivo municipal. A decisão, aprovada no último domingo (23), apresenta Paulo Trindade como o representante oficial do partido nas Eleições 2020.

“Precisamos encantar a política. O PSOL tem um compromisso com as lutas sociais invisibilizadas. O partido hoje, desempenha o papel de buscar consolidar uma frente de esquerda, junto a partidos como PCB, PSTU, PT, PSB, Rede e PC do B. Tenho um legado no movimento estudantil, na cultura, na comunicação e LGBTI+. Estou inserido nos debates sobre gênero, sexualidade e direitos humanos. Pensamos uma Manaus que aponte para o futuro e lance alternativas, diante do caos em que se encontra o país. Agradeço a confiança depositada”, afirma Paulo Trindade.

A mudança do nome ao Executivo não altera a decisão do PSOL em construir um bloco com os partidos de esquerda. O Diretório Municipal entende a necessidade da unidade e de demonstrar as forças desses partidos nas eleições de 2020.

De acordo com o Jonas Araújo, presidente municipal do Psol, a transição se deve ao fato de que é necessário trazer para o pleito de 2020 uma chapa da esquerda, que representa significativamente as lutas do campo progressista. “O PSOL entende que a formação de um bloco de esquerda precisa estar intimamente ligada às bandeiras históricas do nosso campo. Em nível nacional, aprovamos uma resolução priorizando as candidaturas de Mulheres, Negros e Negras, Indígenas, LGBTI+ e PCD. Por isso, nada mais inovador do que lançar em Manaus uma candidatura como a do companheiro Paulo Trindade, homem gay, afro ameríndio, produtor cultural e que reúne todas as características de um representante necessário para a esquerda manauara”.

Neste contexto a pré-candidatura de Paulo Trindade à prefeitura de Manaus representa a síntese das bandeiras de luta do PSOL, carregadas em sua história.

Sobre Paulo Trindade

Paulo Trindade, 35 anos, Manauara, artista visual, licenciado em artes plásticas, especialista em arte e educação, mestrando em antropologia social, pesquisador, professor universitário, ativista dos direitos civis e humanos da população LGBTI+.

Filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), é membro da Associação Difusão Amazonas – Coletivo Difusão, Centro Popular do Audiovisual, sendo reconhecido pela sua atuação nas áreas das artes visuais, educação, produção cultural, comunicação, sexualidade, gênero, direitos humanos e antropologia. Atualmente, cursa especialização em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos na Universidade do Estado ao Amazonas – UEA e Mestrado em Antropologia Social na Universidade Federal do Amazonas – UFAM, além de integrar o Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidades e Interseccionalidades – GESECS. É representante discente e membro da Comissão Discente de Apoio à Gestão, do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social – PPGAS/UFAM. Foi mobilizador social no Fórum do Audiovisual do Amazonas, Eixo – Formação. Integra o Comitê Estadual de Saúde Integral LGBTI+ como representante da sociedade civil, no Departamento de Atenção Básica (DABE) da Secretaria Estadual de Saúde (SUSAM).

Filho de mãe e pai separados, recém-nascido se mudou para Parintins, onde vivenciou toda infância com a família materna. Cursou ensino infantil no Centro Educacional Infantil Gurilândia e completou Ensino Fundamental de 1º ao 4º ano no Colégio Nossa Senhora do Carmo. Aos 12 anos retorna à Manaus, cursando o 5ª ano do Ensino Fundamental na Escola Adventista, e de 6º a 8º, no Colégio La Salle. Cursou o Ensino Médio e Técnico em Produção Mecânica no Centro Federal de Educação Tecnológica do Amazonas (CEFET/AM), atualmente funcionando como Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM). Graduou em Licenciatura em artes plásticas pela UFAM, Especialista em Arte e Educação pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci (UNIASSELVI).

Experiência Profissional

Foi Professor substituto da Faculdade de Artes da UFAM; Colaborou como Professor no Centro de Educação a Distância da UFAM / Universidade Aberta do Brasil (UAB); Participou do Conselho Editorial do Jornal “Radcal” – Juventudes e Comunicação, da Fundação Athos Bulcão (Brasília-DF). É fundador da Mídia Ninja, onde foi gestor de 2013 até 2017. Integrou a rede Fora do Eixo, sendo gestor da Casa Fora do Eixo Amazônia (Belém/PA), Casa Coletiva (Rio de Janeiro/RJ) e Casa das Redes (Brasília/DF); Foi consultor para o Pólo de Moda do Amazonas, FIEAM/SEBRAE/SESI e também, Fundador do Coletivo Difusão e Centro Popular do Audiovisual, onde desenvolve projetos socioculturais e ambientais desde 2006.

Dentre suas primeiras vivências no mercado de trabalho atuou na Assessoria de Comunicação, da Secretaria de Estado da Produção Rural (SEPROR); na Escola Estadual Josué Cláudio de Souza, da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas (SEDUC); no Centro Educacional Álvaro Botelho Maia; no Centro Cultural São José III, da Secretaria Municipal de Educação de Manaus (SEMED); no Departamento de Difusão Cultural e Centro Cultural Largo de São Sebastião, da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e na Moto Honda da Amazônia S/A.

Prêmios e homenagens

Foi homenageado pela Associação de Travestis, Transexuais e Transgêneros do Estado do Amazonas (ASSOTRAM) em 2018, onde ainda participa como voluntário nas ações e projetos desde 2017. Também atua como voluntário nas atividades propostas pela Rede Nacional de Mulheres Travestis e Transexuais e Homens Trans Vivendo e Convivendo com HIV e AIDS no Amazonas (RNTTHP/AM). Além disso, tem contribuído na gestão do projeto Orgulho LGBTI+, iniciativa para difusão de artistas amazônidas desde 2017.

Recebeu o Troféu Veado de Ouro 2013 na Festa da Chiquita, em Belém (PA), juntamente com um grupo de ativistas pelas ações e iniciativas em prol da comunidade LGBTI+. Além de premiações no campo das artes visuais e fotografia da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (ManausCult), do Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (Manaus/AM), da Secretaria de Incentivo e Fomento à Cultura – Ministério da Cultura, da Fundação Municipal de Turismo de Manaus, e da Mostra de Artes Visuais Lina Bon Bardi – IV Bienal de Cultura e Arte da União Nacional dos Estudantes – UNE, Fundação Bienal de São Paulo. (São Paulo/SP).

Trajetória Política

Integrou a Pastoral da Juventude, na Comunidade de Santa Rita de Cássia, Paróquia de Santa Cruz em Manaus. Atuou no Partido dos Trabalhadores (PT) e no Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Durante sua graduação, foi Secretário de Cultura do Diretório Central de Estudantes (DCE/UFAM), coordenou o Centro Universitário de Cultura e Arte, da União Nacional dos Estudantes (UNE); Diretor de Cultura, da União Estadual dos Estudantes (UEE) e suplente na cadeira de artes visuais do Conselho Municipal de Cultura, gestão 2017-2019. Faz parte do movimento “Estamos Aqui Pra Viver, UFAM Sem LGBTfobia”.

No Psol

Atualmente é o pré-candidato do PSOL à prefeitura de Manaus, se torna o primeiro pré-candidato abertamente gay a disputar o processo eleitoral na capital amazonense. Em 2020, se torna Dirigente Municipal e articulador da pré-candidatura da Bancada ColetivA à Câmara Municipal de Manaus. Anteriormente, integrou a equipe da candidatura presidencial de Guilherme Boulos e Sônia Guajajara, no Amazonas, e coordenou a candidatura à Deputada Federal, de Michelle Andrews, e Deputado Estadual, de Gabriel Mota em 2018. Foi membro da Frente Povo Sem Medo, no Distrito Federal, e construiu coletivamente a plataforma “Vereadores Que Queremos” com apoio às candidaturas como de Áurea Carolina, Fernanda Melchionna, Talíria Petrone, Sâmia Bomfim, David Miranda, Marielle Franco, entre outras, nas Eleições 2016. Além de ter apoiado a candidatura de Edmilson Rodrigues (PSOL) à prefeitura de Belém (PA) em 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here