Propina da Oi foi usada na compra do sítio de Lula em Atibaia, diz Lava Jato

As investigações chegaram à conexão das propinas pagas a Lulinha com o sítio de Atibaia
Os pagamentos de R$132 milhões da empresa de Oi/Telemar ao grupo de Fábio Luís da Silva, entre 2004 a 2016, foram usados na compra do sítio do ex-presidente em Atibaia (SP), segundo indicam investigações da Lava Jato, que deflagrou nesta segunda-feira (10) sua 69ª fase, denominada de Operação Mapa da Mina.
Em novembro, o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) condenou Lula por corrupção e lavagem de dinheiro relativas a esse sítio e ainda aumentou a pena na primeira instância (12 anos e 11 meses de prisão) para 17 anos e 1 mês.
Ficha-suja e impedido de disputar eleições, Lula segue solto até fim dos recursos -ele também está condenado no caso do tríplex de Guarujá.
No caso do sítio, segundo a Justiça, Lula recebeu vantagens indevidas das empreiteiras Odebrecht e OAS em troca de favorecimento em contratos da Petrobras.
Segundo a sentença da Justiça, as reformas e benfeitorias realizadas pelas construtoras no sítio configuraram a prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.
FONTE: DIÁRIO DO PODER

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here