Cidadania

Projeto ‘Se essa rua fosse minha’ é realizado pela prefeitura

FOTO: JOÃO VIANA / SEMCOM

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), em parceria com o Serviço de Abordagem Social Girassol, vinculado ao Núcleo de Assistência à Criança e Família em Situação de Risco (Nacer), realizou neste sábado, 14/8, das 8h às 12h, no estacionamento do Les Artistes Café Teatro, na avenida Sete de Setembro, Centro, o projeto socioassistencial e cultural “Se essa rua fosse minha”, que ofereceu diversos serviços gratuitos a mais de 165 pessoas em situação de rua da cidade de Manaus.

Conforme o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Alonso Oliveira, o projeto tem o objetivo de oferecer cuidados básicos e ser uma forma de aproximação com essa população, através da arte.

“Além dos serviços socioassistenciais, levamos, por meia da arte, uma possibilidade de mudar a vida dessas pessoas que estão à margem da sociedade, além disso, acreditamos na importância dessa parceria como forma de combater o preconceito e a discriminação social, e, como orienta o prefeito David Almeida, estamos desenvolvendo oportunidades a quem mais necessita, mudando essa triste realidade de indivíduos e famílias que vivenciam o processo de exclusão social e utilizam as ruas como espaço de moradia e sobrevivência”, explica Oliveira.

Os voluntários da ação realizaram a distribuição de café da manhã, kits de higiene e saúde bucal, assim como peças de roupas. No espaço, também houve atendimento psicológico, odontológico, de enfermagem, com fonoaudiólogo, assistência jurídica, corte de cabelo, banho itinerante, teste rápido de HIV, encaminhamento para a rede socioassistencial, além de música ao vivo e arte circense.

O coordenador do Projeto Girassol, Paulo César de Lima, conta que essa é a terceira ação desenvolvida pela Manauscult em parceria com o Abrigo Nacer e que o projeto deverá acontecer em outras zonas da cidade.

“Realizamos, no final de julho, a primeira ação de cidadania com a instituição, em alusão ao ‘Dia Nacional de Luta em Situação de Rua’, e, no começo de agosto, fizemos mais uma edição do projeto ‘Cine em Movimento’, iniciativa que leva a essa classe um momento de lazer e cultura através da exibição de filmes, agora, esse importante projeto, que promove inclusão, atenção social e o acesso a serviços de primeira necessidade, e essa parceria com a fundação é essencial, pois, através da arte e da ação social, nós podemos resgatar e ressignificar  esse indivíduo, que está à margem da cidadania”, ressalta o coordenador.

A coordenadora do projeto de testagem de HIV e prevenção da ONG Rede de Amizade e Solidariedade, Sineide Gonçalves, destaca que os testes rápidos tiveram grande procura durante a ação.

“Realizamos mais de 20 atendimentos, e o teste não oferece riscos, é prático, rápido, seguro, sigiloso, gratuito e não envolve o sangue. A maioria dessas pessoas não vai até uma unidade de saúde com medo, vergonha do estigma, por não ter a documentação necessária, e até mesmo por estar suja, e o nosso trabalho não é somente orientar, mas também resgatar a confiança desse cidadão no sistema”.

Sobre o Girassol

O Serviço de Abordagem Social Girassol, criado em 2017, reúne uma equipe multidisciplinar que identifica famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social em espaços públicos da cidade. O projeto promove atenção às necessidades imediatas das pessoas atendidas, incluindo-as na rede de serviços socioassistenciais e nas demais políticas públicas, na perspectiva da garantia dos direitos.

 

Deixe um comentário