Projeto Neurofuncional é lançado no CCF Madgalena Arce Daou

A maior parte das crianças beneficiadas é cadeirante
A maior parte das crianças beneficiadas é cadeirante

O Governo do Amazonas, por meio das secretarias de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel) e da Assistência Social e Cidadania (Seas), lançou ontem (19 ), o Projeto Neurofuncional do Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou. A iniciativa é executada por uma equipe multiprofissional, composta por fisioterapeutas, educadores físicos, fonoaudióloga, psicólogos, nutricionista, pedagogos, enfermeira e assistentes sociais, e desenvolverá atividades funcionais em grupo com pacientes neurológicos, visando a melhoria da qualidade de vida e a inclusão social, potencializando as funções psicomotoras e cognitiva de crianças e adolescentes, incluindo a família como parte imprescindível desse processo.

Inicialmente, o projeto atenderá 40 pacientes, 20 por horário (manhã e tarde). As atividades ocorrerão em dois encontros semanais (4h/semana). As vagas já foram todas preenchidas, pois a maioria já era paciente de Fisioterapia no CCF Magdalena Arce Daou. O projeto conta com o apoio do Transporta (SMTU), pois a maior parte das crianças beneficiadas é cadeirante.

O projeto visa a melhoria da qualidade de vida e a inclusão social das crianças e adolescentes
O projeto visa a melhoria da qualidade de vida e a inclusão social das crianças e adolescentes

Presente no lançamento do Neurofuncional, a gestora da Sejel, Alessandra Campêlo, enalteceu as virtudes da iniciativa. “O projeto Neurofuncional vai trazer esperança e melhorar a qualidade vida dessas crianças e adolescentes. Além disso, servirá de piloto para o Governo do Estado, que poderá implantar o projeto em outros centros de convivência da família”, disse a secretária da Sejel.

EXCELÊNCIA EM FISIOTERAPIA – A realização do Projeto Neurofuncional partiu da própria equipe de fisioterapia da Sejel que desenvolve um trabalho de excelência no Centro de Convivência da Família. O  fisioterapeuta Adriano Queiroz coordena o projeto.

O projeto servirá de piloto para o Governo do Estado, podendo ser implantado em outros centros de convivência da família, afirmou a secretária da Sejel, Alessandra Campêlo
O projeto servirá de piloto para o Governo do Estado, podendo ser implantado em outros centros de convivência da família, afirmou a secretária da Sejel, Alessandra Campêlo

O Neurofuncional contou com a iniciativa das famílias, que se mobilizaram para contribuir com a aquisição de materiais necessários, como brinquedos e equipamentos. A equipe multiprofissional é composta por profissionais da Sejel, Seas, SEC, Cetam e Unati, além de todos os colaboradores lotados no CCF Magdalena Arce Daou.///Fotos: Michael Dantas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here