Professora da UFRB denuncia racismo de aluno que recusou receber prova em sala de aula

Caso aconteceu na noite de segunda-feira (9) e é investigado na Delegacia de Cachoeira ─ Imagem: Reprodução

Uma professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) denunciou à Polícia Civil que sofreu racismo durante a aplicação de provas, dentro do campus da instituição, na cidade de Cachoeira. A ação foi gravada por estudantes que estavam dentro da sala de aula.

Segundo a polícia, o estudante do curso de Ciências Sociais, Danilo Araújo de Góis, esteve na Delegacia de Cachoeira e relatou que foi vítima de preconceito, porque os estudantes não deixaram ele se explicar e o chamaram de racista. Ele registrou um boletim de ocorrência e foi liberado.

De acordo com informações da polícia, na denúncia da professora Isabel Cristina Ferreira dos Reis consta que Danilo Araújo se recusou a receber a prova da mão dela, porque ela é negra. O caso aconteceu na noite de segunda-feira (9), no Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL).

O vídeo mostra o momento em que Danilo Araújo de Góis se recusa a pegar uma avaliação das mãos da professora. Na mesma hora, a coordenadora do curso chega ao local e a docente tenta fazer a entrega da prova pela segunda vez, mas o jovem recusa mais uma vez.

Nas imagens, não tem como entender o que o aluno diz para a professora, mas é possível ouvir que ela responde o jovem com “mas eu não tenho nenhuma doença contagiosa”.

O vídeo mostra que a coordenadora do curso fala para a professora que é um direito dela continuar na sala sem o aluno. “A senhora, professora, se sente confortável em condições de prosseguir a avaliação com o estudante na sala? Porque é seu direito [que ele saia da sala]”.

Após a pergunta, a professora diz que não tem condições de aplicar a prova para o aluno e ele é convidado pela coordenadora a sair da sala.

“Então, eu acho que a gente, eu como coordenadora do colegiado do curso de história, aqui diante de membros do colegiado, convido o estudante que saia da sala. Peço aos colegas que se colocarem à disposição, nós vamos convocar vocês para servir como testemunhas”, diz a coordenadora do curso.

Em nota, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia informou que repudia a atitude do estudante do curso de Ciências Sociais, Danilo Araújo de Góis, para com a professora Isabel Cristina Ferreira dos Reis e outros estudantes do Centro de Artes, Humanidades e Letras, em Cachoeira.

A instituição também informou que criou uma comissão para apurar as denúncias encaminhadas por estudantes e professores do Centro de Artes, que informam ter presenciado outras manifestações de preconceito racial, de gênero e de homofobia por parte do estudante.

De acordo com a UFRB, a instituição está tomando as medidas administrativas e jurídicas cabíveis para contribuir com a apuração dos fatos ocorridos. O caso segue em investigação na Delegacia de Cachoeira.

FONTE: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here