Educação

Professora da Semed tem projeto contemplado pela Fapeam

FOTO: Cleomir Santos

A professora Juliana Viana, da Prefeitura de Manaus, foi contemplada, por meio do edital Programa Ciência na Escola (PCE), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), pelo projeto “Gamificação: aprendendo ciências por meio de jogos digitais”. Educadora de ciências, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), ela vai desenvolver a ação na escola municipal Professor Álvaro César de Carvalho, localizada no bairro Tancredo Neves, zona Leste.

O projeto ocorrerá nas salas do telecentro da unidade de ensino, iniciará em julho e terá duração de seis meses. O objetivo é demonstrar a capacidade da utilização do jogo virtual como uma ferramenta de ensino e aprendizagem no ensino de ciências.

Para a gestora da escola Álvaro César, Leocádia Morais, o projeto significa um grande avanço na área tecnológica. “Hoje os alunos estão no tempo da tecnologia e, assim, manuseando na prática, a aprendizagem deles será bem mais proveitosa. Por isso, fiquei muito feliz com o projeto da professora Juliana, que com certeza servirá de inspiração para outras ações, que possam enriquecer ainda mais a educação de Manaus”, pontuou

A professora Juliana Viana considera que o projeto servirá para revelar novos talentos. “Ter o projeto aprovado no PCE é um privilégio e uma oportunidade de ampliar minha experiência profissional. Esse projeto é importante porque vai despertar a vocação científica e incentivar novos talentos. Os alunos vão aprender por meio de experiências visuais, auditivas e sensoriais, além de expressar sua criatividade”, afirmou a educadora.

A ação envolverá os alunos do ensino fundamental II, que irão participar de experiências de aprendizagem por meio do jogo virtual “Plague Inc”, software disponibilizado livremente na internet. Este jogo virtual abrange dois conteúdos estudados no âmbito da disciplina de ciências: bactérias e o reino monera.

Alunos participantes

O projeto contará com três alunos bolsistas, escolhidos a partir do seu desempenho escolar. São eles: Vinicius de Lima, do 6° ano; Eryn Clivian, do 7°, e Ângelo Gabriel, do 9°.

“Esse projeto é uma grande realização para o nosso desenvolvimento como alunos, porque será uma grande experiência e espero aprender muito mais sobre a ciência nesse novo passo”, declarou o estudante Ângelo Gabriel.

Etapas

O projeto será realizado em quatro etapas e na primeira ocorrerá um levantamento bibliográfico e leitura; em seguida, será aplicado um questionário para avaliar o nível de conhecimento dos alunos sobre os jogos virtuais voltados para o ensino.

Na segunda parte, será aplicado um questionário para verificar o aprendizado das aulas sobre bactérias e reino monera; após essa fase, será realizada a apresentação do jogo Plague Inc, para os alunos.

Na terceira etapa, há o início do jogo virtual com os alunos, anotações e o checklist. Já na quarta e última parte, haverá a realização de questionário para avaliar o nível de aprendizagem após a aplicação do jogo virtual. Em seguida, será feita a avaliação dos bolsistas, e a construção dos relatórios dos bolsistas e da coordenadora.

Deixe um comentário