Prestação do ‘Minha Casa, Minha Vida’ será reajustada

Fora da Faixa 1, demais beneficiários do programa pagam juros
Fora da Faixa 1, demais beneficiários do programa pagam juros
Fora da Faixa 1, demais beneficiários do programa pagam juros

A prestação mensal do financiamento para a faixa de renda mais baixa do Programa Minha Casa, Minha Vida vai ser reajustada este ano. O aumento do valor vai entrar em vigor para os novos contratos do programa habitacional, que começam a ser assinados até fevereiro. A prestação mínima atual para os beneficiários da Faixa 1 do programa é R$ 25. O novo valor está sendo discutido pelo governo e deve ser anunciado antes do início das contratações da terceira fase, no fim deste mês ou no começo de fevereiro.

Por e-mail, o Ministério das Cidades confirmou à Agência Brasil o reajuste nos novos contratos do programa para a prestação mínima. De acordo com a assessoria, no entanto, o valor da nova mensalidade ainda não foi definido.

A Faixa 1 contempla famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil e concentra os beneficiários que mais recebem subsídios do governo para a aquisição da casa própria. No Minha Casa, Minha Vida 3, essa faixa passará a englobar famílias que ganham até R$ 1,8 mil por mês.

SEM COBRANÇA DE JUROS

Cerca de 95% do valor dos imóveis na Faixa 1 são financiados pelo governo e não há cobrança de juros. Os demais beneficiários do programa pagam as mensalidades seguindo as regras das taxas de juros de cada contrato de financiamento.

Em setembro do ano passado, o governo anunciou o reajuste dos juros cobrados no programa, que passarão a variar de 5% a 8%, segundo as novas regras. Também foi anunciada a criação de uma faixa intermediária de renda, para famílias que ganham entre R$ 1,6 mil e R$ 2.350 mensais. *AGÊNCIA BRASIL

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here