Presidente da Fecomércio AM foi recebido por Michel Temer

(Foto: Divulgação/Asscom Palácio do Planalto)
O presidente da Fecomércio AM eleito à presidência da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, foi recebido em audiência hoje (01/10) pelo presidente da República, Michel Temer, no Palácio do Planalto. “Foi um diálogo importante, em que, por iniciativa do próprio Presidente, que fez o convite para a audiência, falamos sobre vários temas, notadamente o desenvolvimento do Brasil, o comportamento da economia e o futuro do Sistema Comércio”, afirmou Tadros.
O dirigente disse ter explanado com muitos detalhes como funciona e os serviços que o Sistema Comércio, por meio de seus braços sociais e de educação profissional, presta à população. “Lembrei ao presidente Temer que os recursos que utilizamos para desempenhar nossas atividades não são públicos e que as instituições que integram o Sistema são rigorosamente fiscalizadas por vários órgãos, internos e externos”, enfatizou.
Tadros manifestou ainda “o enorme prazer que seria levar o Presidente para visitar e conhecer por dentro” o funcionamento das entidades do comércio. Temer disse ao presidente eleito da CNC que “entendia perfeitamente a importância da atividade terciária”, que corresponde a 73% do Produto Interno Brasileiro (PIB), e sabia do empenho de todos os dirigentes que comandam o Sistema para atingir metas fundamentais para o País, como a formação de mão de obra especializada de acordo com as necessidades do mercado e foco na melhoria das condições de vida da classe trabalhadora.
Planos à frente da CNC
José Roberto Tadros compartilhou com o presidente da República alguns dos seus planos à frente da entidade. “Pretendemos avançar no trabalho magnífico que o atual presidente, Antonio Oliveira Santos, vem desempenhando até agora. Deixei claro que, a partir de 19 de novembro, quando assumirei a presidência, a herança deixada por ele não será desperdiçada. Ao contrário, os planos são para avançar ainda mais”, adiantou.
Para o empresário, que preside a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Amazonas, são necessários e indispensáveis novos projetos e programas para manter o alto nível de prestação de serviços que o Sistema Comércio disponibiliza hoje e ficar nivelado às mudanças que se processam no mercado de trabalho em todo o mundo. “Precisamos estar em consonância com essa realidade, com a vanguarda tecnológica, com a atividade empresarial 4.0 (combinação de máquinas inteligentes, produção, processos e sistemas que formam uma sofisticada rede interconectada).
Sistema S
Tadros disse também ter conversado de maneira geral, sem aprofundar, sobre propostas de mudanças que poderão impactar as instituições que compõem o chamado Sistema S. O presidente Michel Temer, segundo o dirigente, considera que a atuação das instituições é indispensável para o Brasil. “Defendi que se trata de um organismo único no mundo, sem similar. O presidente Temer disse concordar com essa importância”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here