Educação

Prêmio para ações transformadoras na Amazônia acontece hoje

Premiação de iniciativas de educação na Amazônia acontece nesta segunda-feira

A cerimônia de entrega do “Prêmio Experiências Transformadoras em Educação Pública na Amazônia”, realizado pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS), em parceria com o Instituto Unibanco, acontece hoje, dia 22 de novembro, a partir das 15h (horário de Manaus, 16h em Brasília). As três melhores iniciativas receberão prêmios que somam R$ 6 mil no evento, que poderá ser acompanhado no canal TV FAS Amazônia no YouTube.

O prêmio foi criado diante das inúmeras dificuldades enfrentadas pelas populações que vivem na Amazônia, com o objetivo de impulsionar e garantir visibilidade às soluções de melhoria da educação pública na região. A premiação está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Na cerimônia serão apresentados os seis projetos finalistas aprovados pelo Comitê Orientador, formado pelos seguintes membros: Kátia Schweickardt, professora da Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto Unibanco; Virgilio Viana, superintendente-geral da FAS; Tereza Perez, diretora-presidente da Comunidade Educativa (CEDAC); Tiago Borba, gerente de planejamento e articulação do Instituto Unibanco; Lucia Isabel, representante da Universidade Federal do Pará (UFPA); e Geraldo Mendes, representante do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA).

Os três melhores projetos receberão prêmios de incentivo nos valores de R$ 3 mil para a primeira colocação, R$ 2 mil para a segunda e R$ 1 mil para a terceira. Além da premiação, todas as seis iniciativas finalistas terão espaço nos sites da FAS e do Instituto Unibanco, bem como serão divulgadas na Plataforma de Soluções Sustentáveis da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN Amazônia). Durante a cerimônia de premiação, haverá também uma roda de conversa para debater os caminhos e desafios da educação pública na Amazônia, as problemáticas existentes e os projetos inovadores realizados até agora.

O superintendente-geral da FAS, Virgílio Viana, avalia a premiação com otimismo e vislumbra ações futuras. “Ao incentivarmos essas iniciativas já existentes, fazemos com que elas cresçam e gerem ainda mais frutos positivos. O prêmio também pode se tornar um impulso para que mais grupos enxerguem soluções e as criem porque sabem que terão apoio e incentivo para realizarem os trabalhos”, afirma.

Para o superintendente-executivo do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques, “garantir visibilidade e reconhecer soluções replicáveis na melhoria da educação do Amazonas contribui para a melhoria como um todo e a busca pela excelência que todos desejamos”.

Deixe um comentário