Prefeitos do Amazonas reúnem na Aleam para reivindicar maiores repasses da união

A queda no repasse do IPI esta levando uma crise financeira sem precedentes aos municípios
A queda no repasse do IPI esta levando uma crise financeira sem precedentes aos municípios
A queda no repasse do IPI esta levando uma crise financeira sem precedentes aos municípios

DA REDAÇÃO – Cerca de 30 prefeitos do Amazonas se reuniram na Assembleia Legislativa para debater a situação econômica dos municípios e chamar a atenção da bancada federal do estado para lutar por maiores repasses da união. A intenção é criar condições de estabilidade econômica para que os municípios possam cumprir seus compromissos com a população.

A queda no repasse constitucional do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), composto por 23,5% do Imposto de Renda e do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) arrecadados pela união, levou as prefeituras do Brasil a terem seus desempenhos prejudicados na prestação de serviços básicos à população.

Segundo o economista da Confederação Nacional dos Municípios, André Alencar, após a crise econômica de 2008, o governo federal tomou a decisão de desonerar o IPI, o que causou 11 bilhões de reais de perdas para os municípios.” Existe uma preocupação muito grande de todos os prefeitos, pois a queda no repasse do IPI esta levando uma crise financeira sem precedentes, e esperamos que o governo federal possa encontra meios de melhor atender os municípios”, disse o dirigente da CNM.

De acordo com Iran Lima, prefeito de Boca do Acre e Presidente da Associação Amazonense dos Municípios, toda a bancada federal confirmou o apoio em relação à proposta de emenda à constituição número 39, de 2013, que aumenta os repasses às prefeituras e que espera ser levada à votação antes das eleições desse ano. “Todos os prefeitos estão passando por dificuldades, pois o IPI ajudava e muito a administração municipal, e agora com a queda acentuada nos repasses, estamos sentindo muita dificuldade, o que esta comprometendo a conclusão de programas e projetos nos municípios”, disse.

A Marcha à Brasília em Defesa dos Municípios é uma mobilização realizada anualmente desde 1998, e tornou-se o maior evento político do Brasil, contanto com a presença de mais de 5 mil participantes: prefeitos, secretários municipais, vereadores, senadores, governadores, parlamentares estaduais e federais, ministros e presidentes da república. durante o evento são discutidas questões que influenciam o dia-a-dia dos municípios e são apresentadas as reivindicações do movimento municipalista./// KENNEDY LYRA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here