Meio Ambiente

Prefeito de Novo Aripuanã se reúne com bancada federal para tratar de conflito no Rio Madeira

Dragas atracadas no Rio Madeira, no interior do Amazonas — Foto: Silas Laurentino

O prefeito de Novo Aripuanã (AM), Jocione Souza, participa de reunião em Brasília, com a bancada federal, nesta quarta-feira, dia 1º de dezembro, que terá como pauta a exploração de ouro na região do Rio Madeira e já resultou na Operação da Polícia Federal e Forças Armadas. No total, pelo menos 131 balsas utilizadas pelos garimpeiros foram apreendidas ou destruídas até o momento.

De acordo com o prefeito Jocione, desde que soube do ocorrido, fez contato com os prefeitos do Rio Madeira dos municípios envolvidos e com a bancada federal para que fosse realizada uma reunião, para tratar desse assunto e encontrar um meio de diálogo com o Governo Federal. “É preciso abrir o diálogo e entendimento para não deixar a população desassistida e sem totalmente sem renda”, afirmou.

O prefeito informou ainda que as balsas, na maioria das vezes, não são apenas um local de trabalho, mas um local de moraria para toda sua família. “Por isso, existe uma grande preocupação com a situação dos garimpeiros, os extrativistas minerais, que envolvem famílias que estão há mais de 40 anos trabalhando nessa atividade”, disse.

Ele destacou que a Prefeitura irá dar assistência às famílias. “Nós estamos fazendo um levantamento pela Secretaria de Assistência Social, vendo os danos e prejuízos causados, para chegarmos a um entendimento com o governo de Estado e Federal, para ver uma forma de ajudar essas famílias, que estão há muitos anos na cidade”, informou.

Jocione disse ainda que a questão do impacto ambiental precisa ser discutida com todos os órgãos. “Toda a atividade humana tem impacto ambiental, mas é preciso se entender e não marginalizar essa ação. O extrativismo melhora a economia do município e da região, isso não pode ser desconsiderado”, afirmou.

Deixe um comentário