Prefeito de Manaquiri, Jair Souto, é eleito tesoureiro da CNM

"É a terceira vez que faço parte dessa importante instituição", afirma Jair Souto
“É a terceira vez que faço parte dessa importante instituição”, afirma Jair Souto

Os 5570 prefeitos dos municípios brasileiros elegeram ontem (2), a nova diretoria da Confederação Nacional de Municípios (CNM) que tem como tesoureiro o prefeito de Manaquiri, Jair Souto, para o período de 2018-2021. No Amazonas a maioria dos prefeitos confirmaram ter votado na chapa “CNM Independente”.

“É a terceira vez que faço parte dessa importante instituição, primeiro como secretário-geral junto ao presidente Paulo Ziulkosky, e agora, como tesoureiro na nova gestão sob comando do presidente Glademir Aroldi. Fortalecemos o movimento municipalista com o Paulo e vamos focar fortemente na gestão municipal nesse momento de grandes dificuldades e desafios para o serviço público”, comentou Jair Souto. “Sinto-me muito grato pela confiança dos colegas prefeitos de todo o Brasil em especial aos do Amazonas e do Norte pela confiança que vou retribuir com muito trabalho e empenho nas lutas diárias e futuras”, disse.

Durante suas duas gestões na frente da Associação Amazonense de Municipios (AAM), Souto viabilizou a realização de projetos e programas como o Plamsan, o programa de apoio aos planos de saneamento básico dos municípios; criou o diario eletrônico dos municípios, alem de projetos técnicos que viabilizaram recursos para o combate aos eventos climáticos como enchentes e cheias. A AAM chegou a ter em caixa mais de R$ 2 milhões o que possibilitou tantos benefícios aos municípios como consultorias, treinamentos, assessorias técnicas e uma forte articulação institucional.

A importância de uma instituição municipalista forte e independente é ressaltada por Souto: “É um porto seguro diante das pressões políticas. Ele explica que as associações municipais e a CNM conseguem carrear recursos direto aos gestores, bem como, apoio na gestão que blinda os prefeitos contra as pressões políticas.

Para definir as ações estratégicas e práticas da nova gestão está o agrupamento das forças municipalista regionais do Norte e Nordeste com o objetivo de estabelecer agendas comuns e buscar a tão almejada eficiência na gestão de problemas comuns aos municípios nos serviços básicos para o cidadão como saúde, educação, infraestrtutura, produção e emprego.

Para o atual presidente Paulo Ziulkosky, que deixa a CNM depois de 21 anos no comando, ressalta a transição pacífica que mostra o reconhecimento do trabalho construído e apoio aos gestores municipais. ” Ajudamos e muito a carregar o fardo das responsabilidades municipais, diante da arrogância do poder central. Agora precisamos avançar e temos no comando gente competente e comprometida com a causa municipalista e forjado na luta diária da gestão local.”

*Com informações da assessoria

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here