Polícia prende homem que aplicava golpe do “transporte de mudança”

Rafael Frango criou uma empresa de "fachada" para aplicar os golpes
Rafael Franco criou uma empresa de “fachada” para aplicar os golpes

A Polícia Civil do Amazonas, por meio do delegado titular da Delegacia Especializada em Proteção ao Consumidor (Decon), Antonio Chicre Neto, apresentou na manhã desta segunda-feira, dia 16, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da unidade policial, Rafael Lopes Franco, 28, investigado por aplicar golpes utilizando uma empresa de “fachada” para transporte de veículos e mudanças.  

De acordo com a autoridade policial, a prisão do infrator ocorreu na tarde da última sexta-feira, dia 13, por volta das 15h, em uma rua na Manaus Moderna, Centro da cidade, zona Sul, durante ação deflagrada pela equipe da Decon, sob o comando do delegado. O fato ocorreu em cumprimento a mandado de prisão expedido naquele mesmo dia, pela juíza Eulinete Melo Silva Tribuzy, da 11ª Vara Criminal.

golpe-da-mudança 04Conforme o titular da Decon, as investigações em torno do caso foram iniciadas há cerca de três meses, quando uma das vítimas procurou a especializada para denunciar golpe praticado por Rafael. O infrator. que é natural de Mato Grosso do Sul, teria criado no lugar, em 2015, uma empresa de transportes e mudanças. Desde então teria passado a praticar golpes e fez ao menos cinco vítimas, segundo Chicre Neto.

“Uma das vítimas relatou que Rafael anunciava o serviço de mudança em sites de compras. Ao invés de executar o que havia acordado com o cliente, ele guardava os objetos das vítimas em um depósito e utilizava os veículos em proveito próprio. Inclusive, quando foi preso, estava conduzindo um automóvel modelo Celta, de cor verde e placas JWT – 9579, de uma vítima. Em posse dele também apreendemos um Fiesta Sedan, de cor cinza e placas JXY – 7467, que pertencia a outra vítima. O carro está em uma oficina, pois foi batido pelo infrator”, explicou Chicre Neto.

golpe-da-mudança 02Em depoimento na Decon, uma das vítimas relatou que contratou o serviço de mudança em dezembro de 2015 para o estado de Minas Gerais. Na data combinada para a entrega dos móveis e eletrodomésticos, Rafael argumentou que o caminhão utilizado no transporte havia tido um problema mecânico. Desde aquela época a mercadoria não chegou ao local de destino.

“Rafael ficava com as mercadorias e as guardava em um depósito na Rua Pico das Águas, bairro Presidente Vargas, zona Sul. O infrator chegou, inclusive, a doar alguns objetos das vítimas, pois declarou que havia se tornado missionário. Em seguida descobrimos que a empresa criada por Rafael não existia em Mato Grosso e nem em Manaus. Os valores cobrados para realizar as mudanças variavam entre R$ 2,8 mil a R$ 6 mil”, disse o titular da Decon.

golpe-da-mudança 03O infrator foi indiciado por estelionato, propaganda enganosa e apropriação indébita. Após os procedimentos legais ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here