Polícia Militar estimula participação da comunidade no combate à criminalidade

A reunião mobilizou cerca de 100 moradores e líderes comunitários do Nova Cidade
A reunião mobilizou cerca de 100 moradores e líderes comunitários do Nova Cidade

Com o intuito de manter o policiamento de excelência e em constante interação com a comunidade, no bairro Nova Cidade e adjacências, zona norte, o Governo do Amazonas, por meio da Polícia Militar, iniciou, nesta quinta-feira, 12 de setembro, uma série de reuniões com a população dessa área para discutir formas de prevenção e repressão à criminalidade. Os encontros também objetivam criar agendas socioculturais que serão desenvolvidas com apoio da população nos espaços públicos para evitar práticas criminais.

A reunião foi realizada na Igreja Adventista do Nova Cidade e mobilizou cerca de 100 moradores e líderes comunitários do bairro, além de moradores do João Paulo, Renato Souza Pinto, entre outras comunidades menores. O encontro segue até amanhã (14) quando será definida uma comissão, formada pelos próprios moradores.

A comissão terá a missão de conduzir junto ao policiamento da área ações de prevenção e entretenimento contra a criminalidade. A região soma cerca de 60 mil pessoas e está sob o comando da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

A ideia é criarmos uma agenda de atividades socioculturais e envolvimento da comunidade, propos o major PM Frank
A ideia é criar uma agenda de atividades socioculturais e envolvimento da comunidade, segundo o major PM Frank

No primeiro encontro, a Polícia Militar destacou a importância da participação da comunidade, representantes religiosos e gestores das escolas públicas participarem do projeto. Conforme o comandante da 15ª Cicom, major PM Frank Pacheco da Silva, quando a comunidade ocupa os locais que hoje são utilizados para atividades ilícitas, as mesmas serão inibidas por falta de espaço.

“A ideia é criarmos uma agenda de atividades socioculturais e envolvimento da comunidade. Se uma praça hoje é referência para venda de drogas, nós movimentaremos este local com eventos culturais de dança, música e manifestações populares”, propôs o major.

O comandante da 15ª Cicom disse que o envolvimento da comunidade é fundamental para que as ações sejam concretizadas com sucesso. “A população precisa participar ativamente para que, com a ajuda da polícia, esses locais sejam resgatados da área do tráfico”, enfatizou, reforçando que tem como propostas atividades esportivas, rua de lazer, entre outras atividades.

A dona de casa Maria Evangelista, 44 anos, disse que a proposta da Polícia Militar é muito importante porque oferecerá alternativas de esporte e cultura para os moradores da área. “Ocupar o tempo dos nossos filhos com coisas boas é importante, especialmente porque o assédio que esses jovens sofrem com o tráfico de drogas nos preocupa muito. Se os jovens tiverem essas alternativas, eles não vão ser facilmente convencidos a fazer coisas ruins”, enfatizou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here