Polícia Civil faz apreensão recorde de drogas no interior

Foto: Divulgação

A Operação “Mamon” fez uma apreensão recorde de aproximadamente 6 toneladas de drogas no interior do Amazonas, deflagrada pela Polícia Civil, por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

Dez pessoas foram presas e os policiais apreenderam ainda carros de luxo e R$ 3 milhões em espécie. Participaram ainda do trabalho equipes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Grupo Fera) e de Delegacias de três cidades. O chefe da quadrilha, de nome não divulgado, seria empresário e teria três empresas no seu nome, que fariam o serviço de lavagem de dinheiro e transporte dos entorpecentes.

Ao todo, durante as duas fases da ação policial, foram apreendidas 6 toneladas de drogas, entre cocaína e maconha do tipo skunk.

Segundo o diretor do DRCO, Rafael Allemand, ao longo da operação, 10 pessoas foram presas, e as equipes policiais aprenderam, também, 20 veículos, uma lancha, duas balsas, um jet ski, joias e o dinheiro em espécie pertencentes a um narcotraficante atuante na capital.

Allemand destacou que a ação foi deflagrada em Manaus, e nos municípios de Barreirinha, Japurá e Manaquiri, situados, respectivamente, a 331, 744 e 60 quilômetros em linha reta da capital.

Seis toneladas de drogas

Todo material apreendido está avaliado em quase R$ 100 milhões. O grupo seria responsável por abastecer cidades do Norte e Nordeste, repassando drogas para facções criminosas.

“Mamon” é um termo de derivação bíblica usado para descrever riqueza material ou cobiça, na maioria das vezes, mas nem sempre, personificado como uma divindade. A própria palavra é uma transliteração da palavra hebraica “Mamon”, que significa literalmente “dinheiro”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here