Justiça

PF prende blogueiro bolsonarista por determinação de Moraes

Wellington Macedo chegou a publicar que ‘após 57 anos serão derrotados os que se achavam donos do poder’. IMAGEM: Reprodução / Twitter
A Polícia Federal prendeu preventivamente o blogueiro bolsonarista Wellington Macedo. Ele é um dos alvos de um inquérito que investiga organizações de atos violentos previstos para 7 de Setembro.

A determinação da prisão veio do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, que acolheu pedido da PGR (Procuradoria Geral da República).

Nas redes sociais, Wellington chegou a publicar uma mensagem com referência ao ano de 1964. “O que estamos ouvindo são ecos de cachorros mortos. Chegou a hora. Mais uma vez, após 57 anos, serão derrotados os que se achavam donos do poder. Poder o povo dá. Poder o povo tira”, escreveu, no Twitter.

Outros canais usados por ele já haviam sido suspensos. Em 26 de agosto, ele publicou, também no Twitter, a frase “não vão me calar” e um link para uma página do Instagram, que foi removida e não está mais disponível. A página do blogueiro no YouTube também foi derrubada.

Busca e apreensão

Em 20 de agosto, Wellington afirmou que a Polícia Federal havia cumprido um mandado de busca e apreensão na residência dele, no Ceará, o que chamou de “ação contra a liberdade de expressão”. O apoiador de Bolsonaro argumentou que as referências que ele faz ao ano da ditadura militar são falas sobre “o povo não ter deixado” a “implementação do comunismo”.

Deixe um comentário