PF apura sumiço de R$ 576 mil em cédulas velhas enviadas para descarte na Paraíba

Entre os alvos das buscas da Operação Suspectum More está uma agência da Caixa de João Pessoa. ─ Foto: Divulgação/PF-PB

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (24), na Paraíba, a Operação Suspectum Mores, que investiga pessoas relacionadas ao desvio de mais de meio milhão de reais em cédulas “velhas” que teriam sido enviadas para descarte por funcionários da Caixa Econômica Federal, em malotes de empresa de segurança de valores. Cerca de 10 policiais federais cumprem dois mandados de busca e apreensão em endereços, residenciais e comerciais.

Um inquérito policial foi instaurado na PF para apurar o sumiço dos valores da Agência da Caixa de Cruz das Armas, em João Pessoa (PB) à uma empresa de transporte de valores, em 16 de maio de 2019. E, dentre os locais em que a Polícia Federal procedeu buscas na data de hoje estão o endereço residencial de um dos investigados e a própria agência de onde o dinheiro sumiu.

A Caixa informou que as cédulas velhas que seriam encaminhadas para descarte teriam sido lacradas em malotes e recolhidos pelos funcionários da empresa de transporte de valores. Mas, ao chegar a seu destino, na sede da mesma empresa, quando da abertura dos malotes, verificou-se que o valor contido nos mesmos era expressivamente menor do que o valor anotado na guia de transporte correspondente.

A diferença entre o que constava na documentação como estando dentro dos malotes e o que foi encontrado em seu interior era de R$ 576.340,00.

Os malotes foram então encaminhados à Polícia Federal e posteriormente enviados à perícia. Os investigados são pessoas relacionadas à cadeia de custódia desses valores.

O nome da Operação Suspectum Mores faz referência às condições específicas identificadas nesse fato em apuração. A expressão poderia ser traduzida como comportamento suspeito ou conduta suspeita.

*Com informações da assessoria da PF

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here