Colônia dos Pescadores de Manaus completa 47 anos de criação

“Hoje, a Z-12 possui mais de quatro mil pescadores cadastrados”, frisa Walzenir Falcão

Trabalhadores da pesca comemoraram nesta sexta-feira (3) o aniversário de 47 anos da Colônia dos Pescadores de Manaus (Z-12). A comemoração aconteceu na quadra da igreja São Francisco, no bairro de Educandos.

Mais de 400 pescadores participaram da festa, que foi organizada pela Federação dos Pescadores do Amazonas (Fepesca-AM) e pela Colônia dos Pescadores de Manaus.

Durante a comemoração, o presidente da Z-12, Miguel Falcão, anunciou que a colônia ganhará uma nova sede. A proposta é construir um prédio onde os pescadores tenham mais conforto e que permita mais agilidade no atendimento aos trabalhadores da pesca.

“Já conseguimos um terreno que fica ao lado da atual sede da colônia Z-12, no bairro de Educandos”, explica Miguel Falcão. “O próximo passo é iniciarmos a construção do prédio, que será mais espaçoso e dará mais conforto aos pescadores”, acrescentou.
O presidente da Confederação Confederação Nacional dos Pescadores (CNPA), Walzenir Falcão, lembrou que a colônia Z-12 é um dos órgãos de pesca mais antigos do Amazonas. Porém, a data que marca os 47 anos da colônia, simboliza o dia que ela foi registrada em cartório.

“A Colônia de Pescadores de Manaus foi oficializada dia 2 de fevereiro de 1970, porém sua criação e funcionamento são bem mais antigos”, relembra Walzenir. “Hoje, a Z-12 possui mais de quatro mil pescadores cadastrados e se tornou um dos órgãos de pesca mais importantes do Norte/Nordeste do País”, acrescentou Walzenir.

CNPA entra na justiça contra decreto presidencial

A comemoração pelo aniversário da colônia dos pescadores também serviu para o presidente da CNPA fazer um balanço das ações do órgão com objetivo de evitar que entre em vigor o decreto que acaba com o seguro defeso.

Walzenir Falcão disse que já entrou na justiça pedindo o cancelamento imediato de decreto n.º 8.967 que altera as regras de concessão do seguro defeso para pescadores de todo Brasil.

“Vamos brigar na justiça pelo fim do decreto. Os advogados da CNPA já estão trabalhando no caso”, afirma Walzewnir. “A Legislação Pesqueira existe há décadas e não pode ser infringida por um simples decreto que tira os direitos dos trabalhadores”, denunciou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here