Pescadores buscam parceria com Governo Federal para comercialização de pescado em todo País

Segundo Walzenir Falcão, a previsão é que o acordo entre pescadores e Governo Federal seja fechado nos próximos meses
Segundo Walzenir Falcão, a previsão é que o acordo entre pescadores e Governo Federal seja fechado nos próximos meses

Pescadores de todo Brasil poderão, em breve, comercializar seu pescado para o Programa Aquisição de Alimentos (PAA), do Governo Federal, que distribui alimentos gratuitamente para instituições de assistência social, restaurantes populares, cozinhas comunitárias e famílias carentes de todo País.

A previsão é que o acordo entre pescadores e Governo Federal seja fechado nos próximos meses, explicou o presidente da Confederação Nacional dos Pescadores (CNPA), Walzenir Falcão.

A proposta é beneficiar milhares de pescadores de todo Brasil, que poderão vender o pescado diretamente para o Governo Federal, com a dispensa de licitação.

O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha, disse que existe interesse em fechar parceria com os pescadores, porém o cuidado é quanto às condições de conversação e manuseio do pescado.

Rocha explica que maior dificuldade para incluir fornecedores de alimentos para o Governo Federal é a falta de condições sanitárias. “Enfrentamos diversos problemas como a contaminação dos alimentos, o que impede que o produto seja incluído no PPA e vendido para o Exército, por exemplo”, afirmou.

O secretário acrescenta que o governo busca incentivar a produção de alimentos, como ocorre na agricultura familiar, e que o próximo passo é incentivar a pesca artesanal, com a compra de peixes de várias espécies.

“Executamos o PAA em vários Estados do País. Queremos agora ampliar a compra do pescado e qualificá-la”, desta Caio Rocha. “Já existe a determinação do Governo Federal de incluir a Região Amazônica no PAA. Dessa forma queremos incentivar a economia da região”, acrescentou.

Walzenir Falcão concorda que o pescado deve estar com qualidade para ser distribuído, fresco ou congelado, para as instituições e comunidades carentes. “Vamos trabalhar em parceria com órgãos do Governo Federal para ensinar aos pescadores as técnicas de conservação e manuseio do pescado”, planeja o presidente da CNPA.

Também estiveram presentes na reunião o presidente da Federação dos Pescadores e Aquicultores do Estado do Amapá (FEPAP), Leidinaldo Gama; o presidente da colônia Z12 de Manaus, Miguel Falcão; o representante da Federação dos Pescadores e Aquicultores do Estado da Bahia (FEPESBA), José Carlos Rodrigues, e o presidente da Z6 do Amapá, Raimundo Nobre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here