Pecuarista amazonenses estão preocupados com a cheia

As doenças no rebanho são uma preocupação dos pecuaristas
As doenças no rebanho são uma preocupação dos pecuaristas
As doenças no rebanho são uma preocupação dos pecuaristas

Da Redação – Com a subida das águas dos rios amazônicos, pecuaristas do Amazonas demonstram preocupação com as doenças que a enchente pode trazer e afetar os rebanhos. A Brucelose, Tuberculose e principalmente a Aftosa são motivo de preocupação para a categoria.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas, Muni Lourenço Junior, afirma que a Faea está atenta para solucionar os problemas que a enchente pode trazer. “Vivemos uma nova realidade na pecuária no Amazonas. A indústria de laticínios esta aumentando gradativamente, acompanhando a demanda que cresce a de maneira espetacular, e estamos atentos aos movimentos comerciais com novos empreendimentos se instalando no interior do estado, gerando emprego e renda para o homem do interior, e proporcionando ao consumidor, um produto do mais alto nivél técnico e sanitário”, destacou Muni.

Mas para acompanhar essa revolução que acontece de maneira silenciosa é que o presidente da federação da agricultura, procura se manter atento a todos os movimentos, principalmente da ordem sanitária. Ele espera que todo o estado receba o selo em Área Livre de Aftosa, mas essa certificação só será possível com o empenho de todos, produtores e autoridades, se irmanando em um só objetivo, elevando o produtor existente nos campos do Amazonas.

O secretario estadual da produção rural Waldenor Cardoso afirmou que uma equipe técnica já esta em campo, colhendo amostras sanguíneas, para serem analisadas, pois tratasse de uma operação que visa levar a prevenção aos rebanhos, evitando que o gado não sofra nenhum tipo de doença. “Nós estamos exercendo uma vigilância rigorosa, queremos que todas as femeas recebam a vacinação e assim teremos um gado sadio sem problemas de contaminação”, disse o secretario.

O transporte do gado na mudança de pasto da várzea para terra firme já esta acontecendo, e o secretário avisa que está se investindo em tecnologia para que se possa evitar transtornos futuros. Os pecuaristas tem que criar oportunidades modernas para atender uma demanda que cresce a cada dia. A qualidade do produto se torna de primordial importância para o desenvolvimento de qualquer empreendimento pecuário.

Hoje, o Amazonas produz em larga escala vários tipos de Queijos, Manteiga, Iogurte, Coalhada, Doces, etc. O que proporciona uma nova realidade empresarial principalmente em áreas onde a pecuária é forte. Por exemplo, o gado de corte somente Manaus conta com dois matadouros profissionais, abatendo gado do interior do estado e de Roraima. E mesmo assim não é o suficiente para atender uma demanda crescente, por isso se consome carne de outros centros, como do Mato Grosso, Rondonia e São Paulo.  (Kennedy Lyra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here