PC-AM apreende meia tonelada de entorpecentes

Na sexta-feira (31/12), a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), apreendeu cerca de meia tonelada de substância entorpecente. A apreensão ocorreu dentro da Operação Cidade Mais Segura, do programa Amazonas Mais Seguro, do Governo do Estado, e foi efetuada em um posto de lavagem de carros, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus.

Durante coletiva de imprensa no prédio do Departamento, no bairro Compensa, zona oeste, o secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur; a delegada-geral da PC-AM, Emília Ferraz, e o diretor do DRCO, delegado Rafael Allemand, falaram sobre a operação exitosa em resposta ao combate ao crime organizado.

“Apresentamos mais um resultado excelente, proporcionado por nossa Polícia Civil, que apreendeu meia tonelada de drogas, em resposta à Operação Cidade Mais Segura. Com esta apreensão, somamos o quantitativo de 7 toneladas de entorpecentes apreendidos pelo DRCO, no ano de 2021”, enfatizou Mansur.

A delegada-geral Emília Ferraz destacou que as equipes policiais da PC-AM desempenham um trabalho incansável, com o objetivo de combater a criminalidade e estabelecer a segurança da população amazonense.

“Temos o prazer de apresentar mais este resultado significativo da Polícia Civil, por meio das equipes do DRCO, em que conseguimos tirar de circulação esta quantidade expressiva de drogas, que seriam distribuídas pela capital amazonense durante este fim de ano. Quero parabenizar a todos os envolvidos pelo trabalho desempenhado, trabalho este que é capaz de salvar vidas” ressaltou Emília.

De acordo com o delegado Rafael Allemand, diretor do DRCO, a equipe de investigação recebeu uma denúncia anônima, na noite da quinta-feira (30/12), informando sobre uma grande entrega de drogas que seria realizada em um automóvel, modelo furgão, na cor branca, em um posto de combustíveis na localidade mencionada.

“De posse da informação, por meio de denúncia anônima, na manhã de hoje (31/12), nossa equipe foi ao local delatado e efetuou a abordagem do condutor do veículo, identificado apenas por sua nacionalidade venezuelana. Ele não soube informar quem é o proprietário da carga, nem a quem estaria destinada”, explicou Allemand.

Apreensões – Segundo Rafael, foram apreendidos cerca de 500 quilos de maconha tipo “skunk”, gerando um prejuízo estimado de R$ 2 milhões ao tráfico de drogas, bem como aparelhos celulares, pen-drives e o furgão que transportava o material ilícito.

Procedimentos

Allemand ressaltou que os produtos confiscados passarão por perícia policial, para que sejam identificados seus respectivos proprietários.

A autoridade policial informou ainda que foi solicitado o apoio da Polícia Federal para saber se a estada do motorista na capital está legalizada, uma vez que ele é de nacionalidade venezuelana.

O homem está sendo ouvido na sede do DRCO e as investigações seguem para identificar as partes envolvidas no crime.

*Com informações da assessoria