Passarela da Torquato Tapajós será demolida a partir de hoje à noite

(Foto: Alex Pazuello / Semcom)

O prefeito Arthur Virgílio Neto vai instituir, via Decreto, uma comissão para, em 15 dias, apresentar um laudo técnico sobre as condições de todas as passarelas da cidade de Manaus. Na manhã desta quinta-feira, 14/2, o prefeito retornou à avenida Torquato Tapajós, onde a subida do igarapé dos Franceses, provocada por obstruções de construções irregulares, comprometeu o terreno que forma a base da escadaria da passarela situada nas proximidades do Clube Municipal. Ainda na noite da quarta-feira, 13, foram iniciados os serviços para desobstrução do igarapé, nova contenção e os responsáveis pelo avanço das obras sobre o leito do igarapé foram notificados, incluindo a interdição de um posto de combustível no local.

“É crime ambiental inafiançável, essas construções irregulares provocaram o estreitamento do igarapé, o que poderia ter causado um desastre, se houvesse pessoas transitando na passarela”, disse o prefeito, que tem acompanhado a evolução dos trabalhos no local desde o momento em que a escada da passarela desabou. Arthur Neto voltou a explicar que a estrutura da passarela não foi comprometida, assim como a rede de drenagem que passa sob a via não foi afetada, mas a passarela será demolida e instalada em local adequado, porque, lá atrás, foi construída sobre o igarapé. “Vamos regularizar o curso do igarapé e colocar a passarela em local mais adequado. A SMTU e o Manaustrans serão responsáveis por esse estudo, de qual o melhor ponto para nova estrutura”, afirmou o prefeito.

O principal trabalho que está sendo realizado no local é a imediata desobstrução do igarapé e a correção do leito para que volte a ter oito metros de largura – as construções irregulares afunilaram o leito do igarapé que, em alguns trechos, não ultrapassam quatro metros – e, posteriormente, a construção de uma nova contenção, que está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).  Além das construções irregulares feitas por comerciantes locais, há uma laje que atravessava o igarapé do posto de combustível até a outra margem, onde há uma oficina. Com as chuvas de ontem, a laje desabou dentro do igarapé, agravando a obstrução e acelerando o processo de transbordamento do mesmo.

“Quando chegamos no local, vimos que o igarapé estava obstruído, pois houve o colapso da estrutura que bloqueou toda a passagem do fluxo normal do igarapé. Imediatamente, deslocamos o equipamento para cá e começamos o processo de limpeza”, informou o secretário da Seminf, Kelton Aguiar.

O secretário reforçou que a drenagem da Torquato Tapajós está estabilizada e o fluxo de água dentro da rede está estabilizado e não corre risco de se romper. “O transbordamento do igarapé se deu pela ocupação irregular do leito, gerando um estreitamento do canal. Isso fez com que a passagem de água fosse obstruída e transbordasse por onde houvesse maior espaço”, detalhou.

Homens e máquinas já retiraram o concreto que caiu no local e, nesta manhã, aguardam a chegada de um equipamento específico para fazer o trituramento da laje que ainda se encontra dentro do igarapé dos Franceses. “Mas o canal está desobstruído”, assegurou Aguiar. “O problema está controlado e o próximo passo será iniciar as cortinas de contenção do igarapé, para dar estabilidade. Vamos trabalhar em terceiro turno para concluir essa contenção o mais rápido possível, se a chuva ajudar, estimamos prazo de 15 dias”, finalizou.

A demolição da passarela será iniciada na noite desta quinta-feira, 14, com a desmontagem da estrutura metálica para, posteriormente, demolir as partes em concreto. A previsão é de que os trabalhos sejam realizados em até 20 dias e os serviços de maior impacto, por determinação do prefeito Arthur Neto, devem ocorrer durante à noite para não prejudicar o trânsito da Torquato Tapajós, uma das avenidas de maior fluxo da cidade.

(Foto: Alex Pazuello / Semcom)

Trânsito e Transporte

Para solucionar a travessia de pedestres e o acesso de passageiros às plataformas do transporte coletivo, a Prefeiturade Manaus instalou um conjunto de faixa de pedestre e semáforo com botoneira. “Os serviços foram realizados durante a noite e, hoje, às 8h, foram feitos os testes finais e a nova sinalização foi liberada”, explicou o diretor de Engenharia do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Manoel Júnior.

O jogo semafórico possui acionamento por botão, de acordo com a demanda dos pedestres, e temporizador de 16 segundos para travessia, em cada lado da avenida. Agentes de trânsito estão no local monitorando o tráfego e orientando as pessoas sobre o uso do equipamento. As faixas exclusivas do transporte coletivo da Constantino Nery e Torquato Tapajós continuam liberadas para o fluxo dos demais veículos até que as obras no local sejam finalizadas.

Crime Ambiental

O posto de combustível, considerado o principal responsável pelo crime ambiental que ocasionou o transbordamento do igarapé dos Franceses, foi interditado. Todo corpo técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) atua para levantar o histórico de intervenções feitas pelo posto, que obteve licença ambiental, mas avançou sobre a área aprovada. Um galpão e uma oficina que também avançaram suas obras sobre o igarapé foram alvo de notificação ambiental

Segundo o diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves, todas as ocupações em Área de Preservação Permanente (APP) serão retiradas. “O que estiver dentro do curso do igarapé será retirado e os proprietários terão que se adequar”, concluiu.

A fiscalização do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) também notificou e autuou o posto e a drogaria localizada na área do incidente para apresentarem certidão de Habite-se, no órgão, no prazo de 24 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here