Parque do Mindu recebe a segunda edição da FUÁ com programação voltada às mulheres

Fotos: Lucas Silva/Semcom
Fotos: Lucas Silva/Semcom

Atrações musicais, esportivas, educativas, foram algumas das atividades que puderam ser conferidas neste domingo, 4/3, na segunda edição da Feira Urbana de Alternativas (FUÁ), realizada sempre no primeiro domingo de cada mês, no Parque Municipal do Mindu, no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul. A edição deste domingo foi em homenagem às mulheres e integrou a programação do ‘Mês da Mulher’, organizado pelo Fundo Manaus Solidário, presidido pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro. 

Com uma programação toda voltada para o público feminino, quem esteve no espaço – gerenciado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) – pôde aproveitar os produtos oferecidos pelos mais de 50 expositores, com feira criativa, gastronomia, workshops, oficinas, palestras e exposições de arte e reaproveitamento de resíduos, além de conferir os shows de artistas locais. 

“O Parque do Mindu é um espaço aberto à população, além de ser um importante fragmento da cidade de Manaus que ainda tem muita fauna, flora, de maneira que a gente preserva e esse espaço aberto, para que ele também sirva para as pessoas praticarem as suas atividades de educação, esportes, lazer, e inclusive expor os seus artesanatos”, destacou o diretor de Áreas Protegidas da Semmas, Márcio Bentes. 

A organizadora da FUÀ, Laelia Nogueira, ressaltou a união das mulheres na feira, além de destacar a oportunidade e o apoio dados pela Prefeitura de Manaus, que uma vez por mês, abre espaço no Parque do Mindu, para que o evento seja realizado. “Pra gente é muito gratificante, até porque boa parte da nossa equipe é de mulheres, assim como os expositores também”, salientou. 

Para a empreendedora Margareth Reategui, a FUÁ é boa por dar oportunidade dos pequenos empreendedores exporem os seus produtos, e o público conferir os mais variados tipos de artigos ou guloseimas. 

“Aqui temos de tudo, seja gastronomia, artesanato, bijuterias, plantas, é muito importante este espaço não só para gerar a economia da nossa cidade, mas também para apoiar esses empreendedores, a maioria deles mulheres, observou a funcionária pública Cláudia Medeiros.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here