Parintinense ganha concurso de artes visuais promovido pela UFAM

Thiago Azevedo concorreu com outros 21 candidatos em nível nacional
Thiago Azevedo concorreu com outros 21 candidatos em nível nacional
Thiago Azevedo concorreu com outros 21 candidatos em nível nacional

Thiago Afonso Godinho Azevedo foi o vencedor do concurso de logomarcas da Amazonas Indígena Criativa – Incubadora de Empreendimentos Criativos – Amic, apresentado pela Fundação de Apoio Institucional Rio Solimões – Unisol e promovido pela Universidade Federal do Amazonas. Ele concorreu com outros 21 candidatos de vários estados brasileiros e levou para casa o prêmio de três mil reais com um projeto que mesclou Cerâmica, o rio Amazonas e o Banzeiro.

Thiago trabalhou durante três semanas na criação da logomarca.  “Pensei na incubadora como um espaço onde haja transformação do empreendedor e  consolidação de suas ideias. Busquei simplificar a proposta da Amic em um símbolo remetendo a algo que ao mesmo tempo fosse tátil, como é a cerâmica – em seu desenho quis expressar as curvas do rio amazonas e com os círculos representar as cidades e as comunidades que ficam a sua  margem – e pudesse expressar a ideia de transformação, assim é o casulo, com o formato de  que se desenrolam. A tipografia em estilo manuscrita faz referência ao banzeiro do Rio Amazonas e os desafios enfrentados em seu longo caminho até o mar. Mas não posso fechar essa ideia de significado como definitiva. Há outras maneiras de entender a logomarca”, disse o vencedor

Esse foi o primeiro concurso na área de design que Thiago concorreu. Ele é formado em Comunicação Social e trabalha há dois anos com artes visuais. O vencedor confessa que estava confiante na vitória pelo bom trabalho que tinha realizado e dedica o prêmio a sua mãe Maria do Carmo Ferreira Godinho.

A professora e coordenadora do projeto, Sandra Helena da Silva afirma sua satisfação com o resultado do concurso e com o número de candidatos. “Houve participantes de Curitiba, Florianópolis, São Paulo e Aracaju, além dos de Parintins e Manaus com propostas muito boas. Contudo, o Thiago  conseguiu representar bem o nosso objetivo quanto incubadora”, destacou a coordenadora.

A comissão de escolha da logomarca foi composta por cinco professores especialistas na área de artes visuais, administração e sustentabilidade. Foram levados em consideração a riqueza cultural amazonense, a sustentabilidade, empreendedorismo, identidade indígena e ribeirinha.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here