Orçamento da saúde no Amazonas terá R$ 52,7 milhões neste semestre

O repasse representa uma grande vitória para a saúde pública do Estado, afirma Melo
O repasse representa uma grande vitória para a saúde pública do Estado, afirma Melo

O Amazonas garantiu junto ao Ministério da Saúde um orçamento de R$ 52,7 milhões que deverá ser aplicado neste segundo semestre no setor da saúde pública nos segmentos de média e alta complexidade. Com isso, o recurso anual aplicado pelo Estado passa dos atuais R$ 534,7 milhões para R$ 587,5 milhões, o que representa um acréscimo de 9,87% nos investimentos do setor.

O vice-governador José Melo explicou que a estratégia de investimento se dará na qualificação de novos serviços e leitos, para onde devem seguir praticamente 97% da verba (R$ 51,1 milhões). Os outros 3,03% (R$ 5,6 milhões do total) serão aplicados em obras e compra de equipamentos.

Melo explicou que esses valores, destinados via Fundo Nacional de Saúde (FNS), são para o financiamento de serviços de urgência e emergência, acompanhamento de gestantes e partos (Rede Cegonha), exames e cirurgias. Ele fez questão de frisar que todos os 62 municípios amazonenses passaram a integrar o programa de qualificação de saúde com três planos de ação publicados.

“O repasse representa, portanto, uma grande vitória para a saúde pública do Estado. Com esse montante, estamos assegurando a aplicação de R$ 3,5 milhões no segmento de pré-natal, principalmente para ampliar o atendimento de novos exames e testes rápidos de gravidez em 59 municípios”, disse o vice-governador.

R$ 3,5 milhões serão aplicados no segmento de pré-natal
R$ 3,5 milhões serão aplicados no segmento de pré-natal

Rede Cegonha – O programa federal é um modelo de atenção que vai do reforço do planejamento familiar à confirmação da gravidez, passando pelo pré-natal, parto, pós-parto, até os dois primeiros anos de vida da criança. O Amazonas faz parte da Rede Cegonha desde 2011.

Melo explicou que, na rota de investimentos dessa primeira etapa do plano de ação, os primeiros municípios contemplados serão Coari (R$ 538 mil), Itacoatiara (R$ 4,2 milhões), Manacapuru (R$ 6,3 milhões), São Gabriel da Cachoeira (R$ 1,2 milhão), além da capital Manaus (R$ 38,8 milhões).

“A ideia é qualificar até 2014 toda a rede de assistência, ampliando e melhorando as condições para que as gestantes possam dar à luz e cuidar de seus bebês de forma segura e humanizada. Temos de construir um ambiente acolhedor para que as mulheres se sintam mais seguras nesse momento e, para isso, é necessário essa qualificação do espaço físico e a excelência nas práticas, o que estamos conseguindo a passos largos”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here