Operação policial prende grupo suspeito de homicídios em Manaus

(Foto: Yago Frota)

Brenno Johnathans Martins Souza, 22; Bruno Brandão Frota, 20; Diogo Lima Bentes, 28; Gustavo Pavão de Souza, 19; Maria Eduarda dos Santos, 30; Marcelo de Souza Reatec, 27 e Wancley Souza da Fonseca, 22, foram presos durante operação’Erva Daninha’, deflagrada desde a última quinta-feira (29), pela Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestro (DEHS), sob coordenação do delegado Paulo Martins.

A ação resultou no cumprimento de cinco mandados de prisões preventivas e dois mandados de prisões temporárias, em nome de sete pessoas envolvidas em homicídios ocorridos na capital. De acordo com o delegado Paulo Martins, a operação teve o objetivo de cumprir as ordens judiciais em nome dos suspeitos.

“Os presos têm participações em diversos homicídios na zona leste, sob a coordenação de um homem identificado como ‘Zaquel’ e que está foragido. Ele é integrante de uma facção criminosa, em Manaus, e será só uma questão de tempo até que a equipe policial consiga efetuar a prisão dele”, disse o delegado.

Segundo a Polícia Cívil (PC), Brenno Johnathans e Bruno Brandão estão envolvidos no homicídio que teve como vítima, Edney Rodrigues do Amaral, de 25 anos. O crime aconteceu no dia 3 de janeiro deste de ano, em uma área de mata, no bairro Coroado, zona leste da cidade.

Já Diogo, Maria Eduarda e Marcelo são os supostos autores do homicídio de Maura Prado Batista que tinha 24 anos. A mulher estava grávida e foi morta por disparos de arma de fogo, no bairro Tancredo Neves, também na zona leste da cidade.

Ainda segundo o delegado, Gustavo é autor do homicídio de Nayara Lucas de Andrade, de 24 anos, ocorrido no dia 29 de maio de 2018. Ela foi alvejada com oito tiros, na Rua Doutor Cirilo, bairro Zumbi 1, zona leste da cidade. Já Wancley é suspeito de matar Dheyson Magalhães, no dia 25 de dezembro de 2015, quando ele levou três golpes de faca, durante tentativa de latrocínio, no Conjunto Arthur Reis, bairro Gilberto Mestrinho.

Todos os infratores foram indiciados por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio da DEHS, os homens serão encaminhados para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e a mulher para o Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde ficarão à disposição da Justiça.

fonte: d24am

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here