Ônibus da Mulher oferece atendimento psicossocial no Sambódromo neste sábado

O serviço itinerante retorna com uma ação às 17h, na rua São Francisco, bairro Redenção ─ Foto: Divulgação/Sejusc

Durante o desfile das escolas de samba do grupo especial, neste sábado (22/02), o Ônibus da Mulher, serviço itinerante oferecido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), estará no Sambódromo com atendimentos psicossociais. O veículo estará estacionado ao lado do bloco G.

De acordo com a titular da Sejusc, Caroline Braz, profissionais do órgão farão também orientações sobre os tipos de violência de gênero.

“Estaremos ouvindo todo tipo de denúncia e levando a orientação. Esta também é a primeira vez que o Governo adere à campanha nacional ‘Não é Não’, em que estaremos distribuindo tatuagens temporárias, como forma de conscientização contra importunação sexual”.

Horário

O atendimento inicia às 17h e segue até às 5h do domingo, no fim da programação dos desfiles do Carnaval no Sambódromo.

Importunação sexual

Qualquer atitude sem consentimento pode ser enquadrada como crime de importunação sexual, e as vítimas podem fazer o registro em qualquer delegacia no estado.

A Lei 13.718/2018, que tipifica o crime de Importunação Sexual, entrou em vigor no dia 25 de setembro de 2018, após ser sancionada pelo então presidente Michel Temer.

De acordo com o Art. 215-A, a importunação sexual acontece quando alguém pratica um ato libidinoso contra o outro sem o consentimento dessa pessoa, com o objetivo de satisfazer o próprio desejo ou de terceiros. Neste caso, o agressor pode até não chegar a tocar na vítima, mas a constrange e comete o crime.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here