Mundo

OMS cria tratado internacional para conter pandemia

Um tratado deste tipo iria garantir acesso universal e igualitário a vacinas e diagnósticos para pandemias. FOTO: Danis Balibouse/Reuters

Líderes de 23 países e a Organização Mundial da Saúde apoiaram esta terça-feira a ideia de criar um tratado internacional para ajudar a lidar, no futuro, com emergências sanitárias idênticas à atual pandemia.

“Haverá outras pandemias e outras emergências sanitárias. Nenhum governo isolado nem nenhuma agência multilateral pode lidar com essa ameaça sozinho”, escreveram num artigo conjunto os líderes desses 23 países, que incluem Portugal, Fiji, Roménia, Grã-Bretanha, Ruanda, Quénia, França, Alemanha, Grécia, Coreia do Sul, Chile, Costa Rica, Albânia, África do Sul, Trinidade e Tobago, Países Baixos, Tunísia, Senegal, Espanha, Noruega, Sérvia, Indonésia, Ucrânia, e a OMS.

Segundo a Reuters, um tratado deste tipo iria garantir acesso universal e igualitário a vacinas e diagnósticos para pandemias. “Acreditamos que as nações devem trabalhar juntas para ir ao encontro de um novo tratado internacional para prevenção e resposta pandémica”, acrescentaram os líderes políticos. A ideia já tinha sido abordada por Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, na cimeira do G20, em novembro.

O objetivo é fortalecer a resiliência mundial contra pandemias através de melhores sistemas de alerta, partilha de dados, investigação, produção e distribuição de vacinas, medicamentos, diagnósticos e equipamento de proteção. “Estamos convencidos que é nossa responsabilidade, enquanto líderes de nações e de instituições internacionais, garantir que o mundo aprende as lições da pandemia de covid-19”, acrescentaram.

Deixe um comentário